O pivô Myles Turner expressou publicamente a sua frustração com o Indiana Pacers. Em entrevista ao portal The Athletic, o jogador de 25 anos revelou que não se sente valorizado pela equipe. Além disso, Turner afirmou que se considera mais do que um role player (coadjuvante). Ele reivindicou um papel maior no time treinado por Rick Carlisle.

“Está claro que não sou valorizado, que não sou visto por todos como algo além de um bom role player. E eu quero mais, quero mais oportunidades. Não sou visto aqui, em Indiana, como algo além disso. No entanto, eu me vejo muito além de um simples jogador de rotação, ou seja, não sou um produto finalizado. Estou apenas arranhando a superfície do meu potencial. Enfim, quero mostrar que estou pronto para dar o próximo passo”, desabafou o pivô, que defende o Pacers desde 2015.

Assim como em anos anteriores, Turner é pouco acionado no ataque. Em 2021/22, ele é o titular do Pacers que menos recebe a bola e, consequentemente, tem as menores médias de pontos (12.9) e arremessos por partida (8.8). O detalhe é que o pivô possui o melhor aproveitamento em bolas de três pontos (quase 40%) da equipe.

Defensivamente, o pivô é inquestionável. Considerado um dos melhores protetores de aro da NBA, Turner liderou a liga em tocos, em 2019 e em 2021, e está no topo dessa estatística na atual temporada.

Turner disponível para trocas

Ainda segundo o The Athletic, Turner é um dos três atletas do Pacers disponíveis para trocas. A princípio, a direção do time de Indiana está aceitando ouvir propostas também pelo ala-armador Caris LeVert e pelo ala-pivô lituano Domantas Sabonis.

Na última terça-feira (7), o Jumper Brasil trouxe a notícia de que o Pacers está pronto para iniciar um processo de reformulação do elenco. Titulares indiscutíveis da equipe de Indiana, Sabonis, LeVert e Turner são valiosas moedas de troca.

Por fim, vale dizer que Myles Turner tem contrato com o Pacers até 2023. Nesse período, ele vai receber US$36 milhões em salários.

Maus resultados recentes

Nos últimos cinco anos, a franquia angariou quatro eliminações na primeira rodada dos playoffs, incluindo três “varridas”. Em 2020/21, amargou a nona colocação. Para esta temporada, o Pacers trouxe de volta o experiente técnico Rick Carlisle, com a esperança de tornar o time competitivo e voltar ao mata-mata.

No entanto, Indiana manteve a base do elenco e os concorrentes do Leste se reforçaram. Por isso, o Pacers é o antepenúltimo colocado da conferência, com 11 vitórias em 27 jogos. Além disso, possui a pior média de público na NBA (13.181).

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER