Blake Griffin passou de titular absoluto a jogador fora da rotação do Brooklyn Nets na virada dos playoffs para a atual temporada. E o desempenho do veterano, certamente, justifica a mudança de status. O experiente ala-pivô possui as piores médias de pontos (5.5) e aproveitamento de arremessos de quadra (31.8%) da carreira até agora. Ainda assim, ele não esperava uma queda tão repentina e brusca dentro do elenco. 

 

LaMarcus Aldridge tem sido inacreditável nessa temporada, então compreendo que ganhe a posição. Entendo ainda mais por causa da ausência de Joe Harris. Mas sair totalmente da rotação não era algo que não esperava. Isso não é uma decisão minha, porém. Como jogadores, nosso trabalho é fazer o que os técnicos traçam em quadra. Tudo é assim mesmo”, afirmou o jogador de 32 anos, em entrevista à ESPN. 

Para lidar com a situação inédita na carreira, Griffin buscou orientação de colegas que, anteriormente, já passaram por isso. “Eu vi grandes exemplos sobre como lidar com a redução. DeAndre Jordan, em particular, é alguém com quem tenho conversado. Ele fez ótimo trabalho na última temporada e, igualmente, vou tentar fazê-lo. Eu sou um profissional, afinal, e a postura que devo manter é essa”, resumiu o veterano. 

Preparado para nova chance 

Já faz cinco jogos que o ala-pivô sequer entra em quadra, deixado no banco por opção do técnico Steve Nash. A tendência, por enquanto, é que a sua condição não se altere. Blake Griffin sabe disso, então faz a única coisa que pode hoje: trabalha e treina duro para tentar voltar à rotação do Nets. O treinador, em vista disso, fez muitos elogios ao empenho do comandado no momento de adversidade.  

“Eu sinto muito por Blake, pois sei que isso não é fácil. Já passei por momentos assim na carreira e, por isso, digo que é duro quando você passa por uma fase bem ruim. Temos, porém, que dar oportunidades para outros atletas. O ponto positivo é que ele exibe uma ótima atitude e, por fim, admiro como vem respondendo a tudo isso. Está se mantendo pronto para causar impacto assim que tiver novas chances”, exaltou Nash. 

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER