O Brooklyn Nets venceu uma forte concorrência no mercado e garantiu a sua prioridade na agência livre: renovar com o arremessador Joe Harris. Segundo Adrian Wojnarowski, da ESPN, a franquia finalizou um contrato de quatro temporadas que renderá cerca de US$75 milhões em salários para o ala. O acordo confirma as indicações de que os dois lados estavam inclinados a fazer um comprometimento de longo prazo, assim que o mercado fosse reaberto. 

Especulava-se que equipes com ampla disponibilidade financeira, como Atlanta Hawks e New York Knicks, estavam interessadas em formalizar enormes propostas financeiras na tentativa de tirar o atleta de 29 anos do Brooklyn. Ao mesmo tempo, times como Golden State Warriors e Philadelphia 76ers monitoravam a situação e “torciam” por negociações mais complicadas visando aproveitar-se de um possível impasse e adquiri-lo por meio de uma sign-and-trade. 

O Nets, no entanto, nunca pretendeu dar chances aos adversários. O gerente-geral Sean Marks já havia declarado que Harris era o melhor encaixe possível do atual elenco com os astros Kevin Durant e Kyrie Irving, por conta do espaçamento de quadra conferido por seu excelente arremesso de longa distância. O próprio jogador, ao mesmo tempo, afirmou mais de uma vez que daria preferência por continuar na equipe que deu-lhe a chance de consolidar-se na NBA. 

“Meu cenário ideal é seguir no Brooklyn, pois foi onde fui agraciado com a oportunidade de minha vida. Eu passei quatro anos lá e amo essa organização. Adoro as bases dessa franquia, em termos de reputação e como tratam os atletas. Primeira classe. E, quando você olha para nosso plantel, nós temos a situação única em que vamos competir pelo título da liga. Então, combinando tudo isso, você tem um cenário ideal”, explicou o ala, em entrevista ao podcast “Locker Room Access”. 

Selecionado na segunda rodada do draft de 2014, Harris chegou a ficar sem equipe na NBA antes de ser contratado pelo Nets – o que acabou tornando-se um dos contratos com melhor custo-benefício da liga por anos. Ele esteve presente em 69 partidas dos nova-iorquinos na última temporada, acumulando médias de 14.5 pontos (com 42.4% de aproveitamento nos arremessos de longa distância) e 4.3 rebotes. 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook