A agência livre da NBA abriu no último sábado e quase todos os principais nomes já definiram seus destinos, com exceção ao astro Anthony Davis que, por mais que esteja claro o seu retorno ao Los Angeles Lakers, ainda não fechou. Agora, você fica sabendo o que o mercado da NBA ainda oferece.

1- Anthony Davis 

O ala-pivô está próximo de acertar seu futuro com o Los Angeles Lakers, mas o time segue sem anunciar o valor e o prazo do novo acordo. Anthony Davis foi um dos destaques do título da equipe californiana, ao lado de LeBron James. Ele possui diversos cenários, incluindo proposta de dois anos, por US$68 milhões, três anos (US$106 milhões), quatro anos (US$146.7 milhões) e cinco anos (US$189 milhões).

2- Darren Collison

O armador Darren Collison surpreendeu a NBA ao anunciar sua aposentadoria antes do início da temporada passada. Entretanto, ele manifestou, posteriormente, o interesse em retomar a carreira antes do início da pandemia do coronavírus. Ainda não está claro se ele vai tentar voltar às quadras, mas seria um grande reforço com o ótimo aproveitamento nos arremessos de três.

3- Reggie Jackson

A passagem de Reggie Jackson pelo Los Angeles Clippers não foi das melhores, mas passou longe de ser um fiasco. Nos playoffs, entretanto, ele não foi bem. Jackson iniciou a temporada passada no Detroit Pistons, porém pediu para ser dispensado após o time não encontrar nenhum parceiro para trocas. Surpreende o fato de ele seguir no mercado.

4- Dewayne Dedmon

O pivô Dewayne Dedmon foi dispensado recentemente pelo Detroit Pistons sem sequer estrear pela equipe de Michigan. Dedmon, de 31 anos, que tinha acordo até 2021-22 (o último ano, não garantido) receberá o contrato referente a 2020-21 pelos próximos cinco anos. Ele ainda é útil em diversos times na liga, especialmente por ter a capacidade de converter arremessos de três.

5- Jordan McLaughlin

Foram apenas 30 jogos no Minnesota Timberwolves, mas o armador Jordan McLaughlin provou que pode atuar na NBA. O jogador, de 24 anos, fez duas partidas como titular em 2019-20 e obteve médias de 19.5 pontos, 10.5 assistências e 4.0 rebotes. Nos outros 28 embates, ele foi bem o suficiente para ganhar um contrato na próxima temporada.

6- Svi Mykhailiuk

O ucraniano Svi Mykhailiuk concluiu sua segunda temporada na NBA, pelo Detroit Pistons, após ser trocado pelo Los Angeles Lakers em seu primeiro ano na liga. Mykhailiuk fez 9.0 pontos, com aproveitamento de 40.4% nos arremessos de três em 2019-20, em cerca de 23 minutos por partida.

7- Shabazz Napier

Em números absolutos, Shabazz Napier teve, em 2019-20, sua melhor temporada da carreira ao produzir 10.3 pontos, 4.7 assistências e 1.2 roubada por Minnesota Timberwolves e Washington Wizards. Seu problema, além do fato de ter jogado em seis equipes em seis anos, é o arremesso pouco eficaz: 39.7% de aproveitamento nos lances de quadra e 34.5% de três.

8- Glenn Robinson III

Titular em 52 dos 62 jogos disputados em 2019-20 entre Golden State Warriors e Philadelphia 76ers, Glenn Robinson III foi outro que fez a melhor temporada individual. Bom arremessador de longa distância (37.3% de aproveitamento na carreira), Robinson registrou quase 13 pontos e 5 rebotes de média pelo time californiano. Ainda tem espaço na NBA.

9- Taj Gibson

Taj Gibson está com 35 anos, mas ainda pode jogar na liga. Embora não tenha feito uma boa temporada pelo New York Knicks em 2019-20, Gibson possui experiência e é muito consistente no ataque (58.4% de aproveitamento nos arremessos), além de ter feito 13.3 pontos e 9.4 rebotes em projeção por 36 minutos.

10- Kyle Korver

Aos 39 anos, Kyle Korver segue como um dos melhores arremessadores de três da NBA. Em sua passagem pelo Milwaukee Bucks, Korver converteu 41.8% de suas tentativas e 85.4% em lances livres. Se quiser, ainda pode ajudar um time com chances de título.

11- Chris Chiozza

Tudo bem. Chris Chiozza não foi tão bem na NBA. Bem, não ia até chegar o Brooklyn Nets, em 2019-20. Por lá, o armador ganhou espaço na bolha sem as presenças de Kyrie Irving e Spencer Dinwiddie, produzindo 8.3 pontos e 5.0 assistências em cerca de 21.6 minutos, números bastante razoáveis (13.9 pontos e 8.3 assistências por 36 minutos). Pode ser um terceiro armador em muitas franquias e por um valor baixo.

12- Emmanuel Mudiay

Emmanuel Mudiay foi um bom reserva de Mike Conley no Utah Jazz na temporada passada. Ainda comete erros de ataque em demasia (problema desde o primeiro ano na liga, em 2015-16), mas pode ser consistente vindo do banco. Fez 7.3 pontos e 2.1 assistências em apenas 15 minutos de ação na campanha 2019-20. Vale lembrar que há duas temporadas, ele produziu 14.8 pontos e 4.0 assistências pelo New York Knicks. Tem espaço.

13- Gary Payton II

Seus números não impressionam. Especialmente, os ofensivos. Mas Gary Payton II é realmente muito bom defensor, podendo marcar até jogadores mais altos (ele tem 1,90 metro). Aos 27 anos, o filho da lenda Gary Payton pode pintar em algum time que careça de defesa no perímetro, embora não vá fazer muito mais que isso.

14- Gerald Green

Tudo bem que Gerald Green não atuou na temporada passada, mas ele está recuperado de lesão e pode contribuir ofensivamente. Ainda mostra um pouco da explosão física que o colocou na liga, mesmo aos 34 anos. Na carreira, Green possui médias de 9.7 pontos, 2.5 rebotes e converteu 36.1% dos arremessos de três em 658 jogos.

15- Bruno Caboclo

Vamos lá. Bruno Caboclo pode não justificar jamais a vigésima escolha do Toronto Raptors em 2015, mas provou ser um jogador útil quando teve tempo de quadra, especialmente no Memphis Grizzlies, há duas temporadas. Caboclo, de 25 anos, faz coisas que deixam os times intrigados, como roubadas, bloqueios e, eventualmente, arremessos de três. Fez apenas oito jogos pelo Houston Rockets na temporada passada, mas produziu, por 36 minutos, incríveis 19.4 pontos, 11.1 rebotes, 3.5 roubos e 3.5 tocos. Definitivamente, precisa de espaço para mostrar seu jogo.

16- Marco Belinelli

Desde 2008 na NBA, o italiano Marco Belinelli ainda tem espaço na NBA. Aos 34 anos, Belinelli possui média de 9.7 pontos e converteu 37.6% dos arremessos de três na carreira. Mas é isso. Ele arremessa de longa distância e nada além. Pode contribuir em equipes com carência no quesito.

17- Frank Kaminsky

O ala-pivô Frank Kaminsky acabou de ser dispensado pelo Phoenix Suns, mas ainda tem seu valor. É jovem (27 anos), jamais fez menos do que 7.5 pontos em uma temporada, espaça bem a quadra, sabe passar a bola e tem tamanho suficiente (2,13 metros) para jogar como pivô. Certo, ele não defende bem, porém tem mercado.

18- Isaiah Thomas

Claro que a lesão o afetou. Claro que ele ainda pode ter espaço na NBA. Mas, também, é claro que ele é responsável por uma das maiores falácias da liga atualmente. Sabe aquele papo de que o Boston Celtics foi ingrato com ele? O contrato (máximo) que Thomas queria seria até 2023. A contusão tirou dele uma de suas melhores características: a velocidade. Vamos supor que você é GM de uma franquia. Você daria o contrato máximo a ele naquelas condições? Pode ser útil, mas como reserva.

19- Kyle O’Quinn

Kyle O’Quinn ainda pode ser útil na NBA como terceira opção para o garrafão. Na “bolha”, deu sinais claros disso quando foi titular em uma partida, produzindo nove pontos e 11 rebotes contra o Phoenix Suns. Não foi bem na temporada passada, jogando pelo Philadelphia 76ers, entretanto.

20- Dion Waiters

Seus números não são ruins. Pelo contrário. Dion Waiters pode contribuir vindo do banco de reservas em diversos times. Não teve tanto tempo no Los Angeles Lakers, muito por conta de lesão e da ascensão de Alex Caruso, mas é um jogador útil com seus arremessos de longa distância. Aos 28 anos, possui 13.1 pontos em cerca de 28 minutos de ação nas 419 partidas disputadas na carreira.

Outros nomes que podem pintar em algum time

Yogi Ferrell
Shaquille Harrison
Jordan Bell
Courtney Lee
Noah Vonleh
Troy Daniels
Jared Dudley
Michael Beasley
Kosta Koufos
J.R Smith

* O francês Nicolas Batum ainda não foi dispensado pelo Charlotte Hornets.
** O armador J.J. Barea teria acordo verbal para retornar ao Dallas Mavericks.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Facebook