Pego no antidoping, o brasileiro Didi Louzada foi suspenso por 25 jogos pela NBA, de acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN. Segundo a publicação, o atleta do New Orleans Pelicans testou positivo para o uso de duas substâncias proibidas: drostanolona (esteróide anabolizante) e testosterona (hormônio). Além disso, o ala-armador terá que pagar uma multa de US$406 mil.

Em nota enviada à imprensa, Didi esclareceu o caso. Durante uma viagem para o Brasil, ele disse que se consultou com uma nutricionista, que lhe recomendou a ingestão inconsciente das substâncias proibidas. Além disso, o atleta brasileiro pediu desculpas aos companheiros de equipe e à torcida do Pelicans.

“Quando estive no Brasil, na offseason, me consultei com uma nutricionista. Ela me recomendou algumas vitaminas e suplementos. Então, pelo fato dela ter um histórico de trabalho com atletas profissionais, nunca imaginei que alguma dessas substâncias fosse proibida ou contaminada. Assim que soube do teste positivo, cooperei imediatamente com a NBA e o sindicato dos atletas para nos ajudar a entender o que aconteceu. Enfim, eu nunca tomaria intencionalmente qualquer coisa que violasse as regras da NBA. Por isso, aceito minha responsabilidade nessa situação. Acima de tudo, lamento profundamente que isso tenha acontecido e peço desculpas à minha equipe, meus companheiros de equipe e fãs do Pelicans por esse erro”, afirmou Didi.

Pouco espaço no Pelicans

Trigésima quinta escolha do Draft de 2019, Didi chegou ao Pelicans em abril deste ano e disputou três partidas, na última temporada. Quatro meses depois, ele fechou um contrato de quatro anos com a franquia.

No entanto, nesta temporada, o jogador brasileiro de 22 anos tem sido pouco aproveitado (apenas sete minutos jogados). Por isso, ele passou um período no Birmingham Squadron, afiliado do Pelicans na G League.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER