Previsão da temporada 2020/21 – Boston Celtics

Boston Celtics

Quem chegou

Payton Pritchard (Draft, universidade do Oregon)
Aaron Nesmith (Draft, universidade de Vanderbilt)
Tristan Thompson (Cleveland Cavaliers)
Jeff Teague (Atlanta Hawks)

Quem saiu

Gordon Hayward (Charlotte Hornets)
Enes Kanter (Portland Trail Blazers)
Vincent Poirier (Oklahoma City Thunder)
Brad Wanamaker (Golden State Warriors)

Elenco

8- Kemba Walker: armador, 30 anos
55- Jeff Teague: armador, 32 anos
11- Payton Pritchard: armador, 22 anos
4- Carsen Edwards: armador, 24 anos
36- Marcus Smart: ala-armador, 26 anos
51- Tremont Waters: ala-armador, 25 anos
45- Romeo Langford: ala-armador, 21 anos
26- Aaron Nesmith: ala-armador, 21 anos
7- Jaylen Brown: ala, 24 anos
43- Javonte Green: ala, 27 anos
12- Grant Williams: ala, 22 anos
0- Jayson Tatum: ala-pivô, 22 anos
37- Semi Ojeleye: ala-pivô, 26 anos
27- Daniel Theis: pivô, 28 anos
13- Tristan Thompson: pivô, 29 anos
44- Robert Williams: pivô, 23 anos
99- Tacko Fall: pivô, 25 anos

Projetando o time

Titulares

Kemba Walker
Marcus Smart
Jaylen Brown
Jayson Tatum
Tristan Thompson

Principais reservas

Jeff Teague
Daniel Theis
Grant Williams
Semi Ojeleye

Técnico: Brad Stevens

O “cara” da franquia

Jayson Tatum – Foi natural. Jayson Tatum parecia um veterano logo em sua primeira temporada na NBA e, em poucos anos, tornou-se o principal jogador da franquia. Recebeu uma extensão contratual digna de um astro que, de fato, ele é. Em 2019-20, Tatum foi para o seu primeiro Jogo das Estrelas e chegou na “bolha” de Orlando com status de gente grande, mesmo aos 22 anos. Espere, na próxima temporada, ainda mais do jogador, que registrou 23.4 pontos, 7.0 rebotes, 3.0 assistências e aproveitamento de 40.3% nos arremessos de três na fase regular, mas foi muito mais efetivo nos playoffs, com 25.7 pontos, 10.0 rebotes, 5.0 assistências e 1.2 bloqueio, além de 37.3% de acertos de longa distância.

 

Fique de olho!

Jaylen Brown – É possível dizer, sem muito medo, que Jaylen Brown “bateu na trave” para a sua primeira convocação para o Jogo das Estrelas em 2019-20. Aos 24 anos, o ala mostrou grande evolução e melhorou sensivelmente a qualidade do arremesso, saltando de um aproveitamento de 46.5% em 2018-19 para 48.1% na campanha passada. Com a saída de Gordon Hayward, Brown deverá ser, em definitivo, o ala do Boston Celtics. Até então, Marcus Smart vinha do banco, mas a lesão de Hayward, ainda no início da “bolha” de Orlando, fez com que o especialista em defesa ocupasse a vaga de ala-armador, enquanto Brown ficou na posição três.

 

O ponto de interrogação

Kemba Walker – Ah, o joelho direito! Kemba Walker fazia ótima temporada de estreia pelo Boston Celtics quando sofreu uma contusão no joelho em fevereiro, que o importunou durante a “bolha” e, ao que tudo indica, piorou com o tempo. Walker sequer vai iniciar a campanha 2020-21 por ter recebido uma injeção de célula-tronco e deverá perder as primeiras semanas de jogos. Por sorte, o Celtics contratou o veterano Jeff Teague, ex-Atlanta Hawks, que será o seu substituto enquanto estiver fora de ação.

 

O que esperar do Celtics em 2020/21?

A missão da diretoria não era das mais impossíveis, mas tinha de “dar um jeito” no contrato de Gordon Hayward. Conseguiu e não conseguiu, afinal de contas. No primeiro momento, Danny Ainge foi extremamente criticado por ter permitido a saída do ala de graça para o Charlotte Hornets. No fim, a transação rendeu ao time de Massachusetts uma trade exception no valor de US$28.5 milhões. Ou seja, o elenco ainda pode ser melhorado até a trade deadline, programada para o dia 25 de março.

A aposta está em cima de Jayson Tatum e Jaylen Brown. Enquanto o primeiro foi para o Jogo das Estrelas em 2019-20 e mostrou estar pronto para liderar a franquia, Brown demostrou enorme evolução ofensiva e poderá ser a segunda opção de ataque, especialmente após mais um revés sobre o joelho de Kemba Walker.

Saíram Enes Kanter, Brad Wanamaker, Vincent Poirier e Hayward, mas as chegadas dos experientes Jeff Teague e Tristan Thompson preenchem lacunas importantes. Embora Kanter tenha seu valor como reboteiro e seja um bom jogador no ataque, Thompson traz coisas bem diferentes, como boa defesa no interior e segundas chances ofensivas. O ex-jogador do Cleveland Cavaliers coletou quatro rebotes de ataque nas últimas duas temporadas. Já Teague, vem na descendente na carreira, é fato, mas ainda pode contribuir no ataque. A ausência de Walker no início da campanha será um indicativo do que ele vai render quando o titular retornar às quadras.

Ter caído diante do Miami Heat na final do Leste foi uma prova de que o time está no caminho certo. Ainda não conseguiu a peça que falta para dar aquele salto definitivo de qualidade, mas é, mais uma vez, candidato a brigar pelo título da conferência. A previsão da temporada é que o Boston Celtics tenha uma campanha ainda mais sólida em 2020-21.

Projeção Jumper Brasil

Divisão Atlântico: 2º lugar
Conferência Leste: 3º lugar

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA, como na “Previsão da temporada 2020/21 – Boston Celtics”: 

Instagram
YouTube
Twitter
Facebook