Previsão da temporada do NBB – Paulistano

Paulistano (SP)
Ginásios: Ginásio Antonio Prado Jr. (1.280)
Melhor posição no NBB: campeão em 2017-18
Posição em 2019/20 (antes da pandemia): 11º lugar da fase de classificação (16 vitórias e dez derrotas)
Ambição: alcançar o G4 da competição

Quem chegou: Jimmy (ala, Franca) / Deryk (ala-armador, Flamengo) / Lucas Dória (ala-pivô, St. Edwards Hilltoppers-NCAA) / Cauê Borges (ala-armador, Botafogo) / Du Sommer (pivô, Botafogo)
Quem saiu: Yago Mateus (armador, Flamengo) / Dikembe (pivô, Bauru) / Gelvis Solano (ala-armador, Mineros de Zacatecas-MEX) / Dominique Coleman (ala, Mogi) / Eddy (ala, Caxias do Sul)

Elenco

4- Felipe Ruivo, armador, 22 anos
5- Beto, armador, 20 anos
14- Matheus, armador, 19 anos
8- Cauê Borges, ala-armador, 29 anos
9- Deryk, ala-armador, 26 anos
50- Jonatan, ala-armador, 21 anos
32- Anderson, ala, 19 anos
18- Jimmy, ala, 30 anos
3- Daniel, ala, 19 anos
10- Vitão, ala-pivô, 23 anos
7- Lucas Dória, ala-pivô, 23 anos
17- Du Sommer, pivô, 25 anos
35- Maique, pivô, 27 anos
12- Rafael, pivô, 19 anos

Técnico: Régis Marrelli

Projeção do quinteto titular: Deryk, Cauê Borges, Jimmy, Vitão e Maique

Projeção dos reservas com mais tempo de quadra: Ruivo, Du Sommer, Lucas Dória e Anderson

Destaques da equipe: Cauê Borges, Deryk e Jimmy

Análise do Paulistano

Buscando retornar ao topo do cenário nacional após uma temporada sem luxos, o Paulistano deixou de lado o estrelato que garantiu à equipe péssimas colocações no Campeonato Paulista de 2019 e, claro, no NBB 2019/20, para montar um elenco mais sólido e com a cara de Régis Marrelli, que segue no comando do clube vermelho e branco. Yago, Dikembe, Solano, Coleman e Eddy, principais nomes da época anterior, deixaram o bairro do Jardim Paulista. O CAP iniciou, a partir dessas baixas, o processo de reformulação de seu plantel, mas remodelando somente partes cruciais do time, tentando repor as saídas e fortalecer a base que foi mantida, abrindo espaço para uma filosofia totalmente diferente. A manutenção, por sua vez, foi feita com êxito e pensando nos possíveis reforços. Felipe Ruivo, Vitão, Maique e bons jovens talentos do Paulistano ganharam mais uma oportunidade em um planejamento que preza por um equilíbrio geral entre as características do atletas e possíveis funções dentro de quadra.

Dito isso, o Paulistano movimentou-se perfeitamente no mercado de transferências e fez contratações pontuais, considerando as opções disponíveis nesta janela. As saídas de Yago e Solano abriram espaço para uma remontagem no backcourt, que foi reforçado por Deryk e Cauê Borges. A dupla, no momento, vem se destacando no Campeonato Paulista e sendo uma das sensações do estadual. O elenco ganhou maior amplitude com a chegada do consolidado e experiente Jimmy. O ala é, sem dúvidas, um dos melhores defensores do país e ótimo chutador do perímetro, características que seriam cruciais para qualquer clube do Brasil. Para finalizar a montagem com um encaixe perfeito, o time apostou no jovem Lucas Dória, que vem surpreendendo positivamente no estadual. Além dele, o completo pivô Du Sommer também foi repatriado e será peça fundamental no garrafão. O conjunto de estilos definitivamente se completam e casam com a filosofia do treinador Régis Marrelli, que opta por uma ampla variedade nas criações de jogadas, principalmente utilizando o ‘Pick and Roll’, ‘Pick and Pop’, ‘backdoor’ em transição e múltiplas trocas durante o ataque.

O equilíbrio e a amplitude do novo elenco geram uma ampla expectativa sob a temporada 2020/21 do Paulistano. A equipe finalizou a última edição do NBB ameaçada na 11ª colocação. Desta vez, mesmo com um plantel sem muito estrelato, o panorama é totalmente diferente e, pasmem, positivo. A previsão é de classificação sem sustos para os playoffs e uma briga intensa na parte de cima da tabela, essencialmente por vaga no G4 da competição. Inicialmente, a boa campanha do CAP no Campeonato Paulista pode ser uma amostra do que esperar para o NBB, e eu diria que o status é o mesmo: o Paulistano é aspirante a surpresa do torneio. Basta ser consistente.

Tabela de jogos do Paulistano no primeiro turno

Brasília x Paulistano – 14/11 – 17h30 (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Corinthians – 18/11 – 21h (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Cerrado Basquete – 20/11 – 16h (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Caxias do Sul x Paulistano – 22/11 – 16h30 (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Mogi – 04/12 – 18h30 (Ginásio do Morumbi-São Paulo/SP)
Bauru x Paulistano – 08/12 – 17h30 (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Flamengo x Paulistano – 10/12 – 20h (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Pato Basquete – 12/12 – 17h30 (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Campo Mourão – 17/12 – 15h (Ginásio Professor Hugo Ramos-Mogi das Cruzes/SP)
Paulistano x Franca – 28/12 – 17h30 (Ginásio do Morumbi-São Paulo/SP)
São Paulo x Paulistano – 30/12 – 20h (Ginásio do Morumbi-São Paulo/SP)
Paulistano x Fortaleza Basquete Cearense – 05/01 – 20h (Ginásio Antonio Prado Jr.-São Paulo/SP)
Minas x Paulistano – 07/01 – 20h (Ginásio Antonio Prado Jr.-São Paulo/SP)
Paulistano x Pinheiros – 09/01 – 17h30 (Ginásio Antonio Prado Jr.-São Paulo/SP)
Unifacisa x Paulistano – 11/01 – 17h30 (Ginásio Antonio Prado Jr.-São Paulo/SP)

Previsão do Jumper Brasil: sexto colocado na fase de classificação

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece no basquete:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook