Previsões 2020/21 – Chris Paul eleva nível do Suns

Quem chegou

Chris Paul (Oklahoma City Thunder)
Jae Crowder (Miami Heat)
Damian Jones (Atlanta Hawks)
Langston Galloway (Detroit Pistons)
E’Twaun Moore (New Orleans Pelicans)
Abdel Nader (Oklahoma City Thunder)
Jalen Smith (Draft, Universidade de Maryland)
Ty-Shon Alexander (Não draftado, Universidade de Creighton)

Quem saiu

Ricky Rubio (Minnesota Timberwolves)
Kelly Oubre (Golden State Warriors)
Aron Baynes (Toronto Raptors)
Frank Kaminsky (Sacramento Kings)
Ty Jerome (Oklahoma City Thunder)
Jalen Lecque (Indiana Pacers)
Élie Okobo (agente livre)
Cheick Diallo (agente livre)

Elenco

3- Chris Paul: armador, 35 anos
15- Cameron Payne: armador, 26 anos
4- Jevon Carter: armador, 25 anos
1- Devin Booker: ala-armador, 24 anos
2- Langston Galloway: ala-armador, 29 anos
55- E’Twaun Moore: ala-armador, 31 anos
0- Ty-Shon Alexander: ala-armador, 22 anos
25- Mikal Bridges: ala, 24 anos
23- Cameron Johnson: ala, 24 anos
11- Abdel Nader: ala, 27 anos
99- Jae Crowder: ala-pivô, 30 anos
20- Dario Saric: ala-pivô, 26 anos
10- Jalen Smith: ala-pivô, 20 anos
22- Deandre Ayton: pivô, 22 anos
30- Damian Jones: pivô, 25 anos

Projetando o time

Titulares
Chris Paul
Devin Booker
Mikal Bridges
Jae Crowder
Deandre Ayton

Principais reservas
Dario Saric
Cameron Johnson
Jevon Carter
Langston Galloway
Cameron Payne
Damian Jones
E’Twaun Moore

Técnico: Monty Williams

O “cara” da franquia

Devin Booker. Aos 24 anos, Booker já é o franchise player do Suns e, notadamente, vem evoluindo em cada uma das cinco temporadas que já disputou. Considerado um dos maiores talentos da NBA, o ala-armador é um pontuador nato, e melhorou também como criador de jogadas para os companheiros. Em 2019/20, ele angariou médias de 26,6 pontos, 4,2 rebotes e 6,5 assistências e foi selecionado para o All-Star Game pela primeira vez. Mesmo com o alto nível de jogo de seu principal atleta, o time de Phoenix está há uma década sem saber o que é disputar os playoffs. Com o time que foi montado em 2020/21, a expectativa é a de que vejamos a estreia de Booker na pós-temporada. 

Fique de olho!

Chris Paul. Quem disse que Chris Paul estava acabado logo depois de ter sido trocado para o Oklahoma City Thunder deve ter se arrependido de uma maneira… O veterano armador foi negociado pelo Houston Rockets por interferência direta do “desafeto” James Harden. Em Oklahoma City, ele reencontrou a alegria de jogar basquete e liderou o time a uma improvável classificação para os playoffs. Um dos melhores armadores da NBA nos últimos 15 anos, Paul mostrou que ainda tem muita lenha para queimar e que pode causar um grande impacto na liga. Com médias de 17,6 pontos, 5,0 rebotes, 6,7 assistências e 1,6 roubo de bola, ele foi escolhido para o segundo time ideal de 2019/20. Aos 35 anos, Paul é a esperança para que o time de Phoenix eleve o patamar e volte aos playoffs depois de dez temporadas. No Suns, ele vai reencontrar o técnico Monty Williams, com quem trabalhou no New Orleans Hornets (hoje Pelicans).

 

O ponto de interrogação

Deandre Ayton. Primeira escolha do Draft de 2018, o mesmo de Luka Doncic, Ayton ainda não mostrou todo o seu potencial. Apesar de ter ido relativamente bem nas suas duas primeiras temporadas na NBA, o pivô tem muito a evoluir, especialmente na parte defensiva. A suspensão de 25 jogos por doping, no início de 2019/20, é outro fator que levanta desconfiança sobre a mentalidade do atleta de 22 anos. As médias de duplo-duplo – 17,0 pontos e 10,7 rebotes – animam a franquia, que espera que, agora, com um jogador do calibre de um Chris Paul no time, Ayton possa “desabrochar”.

 

O que esperar do Suns em 2020/21?

O Phoenix Suns vive um jejum de dez temporadas sem playoffs. Em 2020/21, mais do que nunca, o time terá uma grande oportunidade de voltar à pós-temporada e, quem sabe, ser uma das surpresas da temporada.

A contratação de um futuro Hall da Fama como o armador Chris Paul, e a ótima impressão deixada na bolha da Disney, quando o Suns foi o único invicto e ficou próximo de disputar o play-in, trazem otimismo à comissão técnica, jogadores e diretoria. Vale destacar ainda a chegada de Jae Crowder, que foi peça importante do finalista Miami Heat, na última temporada.

Os experientes Paul e Crowder, antes de mais nada, devem impactar a eficiência defensiva do time de Phoenix. E não podemos deixar de falar da provável evolução dos jovens Devin Booker (que já é uma estrela da NBA), Deandre Ayton e Mikal Bridges, que completam o quinteto titular da equipe. Em 2019/20, o Suns chamou a atenção pela ótima movimentação de bola e criação de jogadas, tanto que foi o líder em assistências. Com Paul no time, a tendência é a de que isso seja mantido.

O Suns tem um time competitivo, um bom treinador como Monty Williams e uma combinação de jogadores com experiência em playoffs e jovens talentosos. A Conferência Oeste está mais forte, inegavelmente, e o time de Phoenix, um dos que se reforçaram muito bem, tem tudo para brigar até por mando de quadra.

Projeção Jumper Brasil

Divisão do Pacífico: 3º lugar
Conferência Oeste: 4º lugar

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook