Em março, quando DeMarcus Cousins foi dispensado pelo Los Angeles Lakers, a temporada parecia ter acabado definitivamente para o pivô. Tudo mudou, no entanto, com o “adiamento” das datas da competição por conta da suspensão das partidas. O pivô está em fase final de recuperação de uma ruptura nos ligamentos do joelho e já voltou a ser monitorado por duas equipes que disputarão os playoffs a partir de julho. 

Segundo Dave McMenamin, da ESPN, o principal interessado nos serviços do astro é o próprio Lakers. Pesaria a favor de um retorno a ótima relação que ele mantém com os líderes do elenco angelino – como LeBron JamesAnthony Davis e Rajon Rondo – e possuir estilo de jogo diferente dos outros pivôs com quem a equipe conta atualmente, espaçando a quadra de forma que JaVale McGee e Dwight Howard não conseguem. 

O outro candidato para assinar com Cousins seria o Miami Heat. De acordo com Ira Winderman, do periódico South Florida Sun Sentinel, a franquia já havia manifestado interesse na contratação do jogador na última offseason e é um nome que agrada o técnico Erik Spoelstra para o fechamento do elenco. A capacidade de espaçamento de quadra do agente livre também contrasta com as virtudes do titular Bam Adebayo

A dificuldade para Lakers e Heat realizarem o negócio são as limitações dos elencos, que já se encontram com todas as vagas preenchidas para os playoffs. Ambos esperam que, nos próximos dias, a NBA confirme a reabertura do mercado e que os times tenham um número de vagas expandido para levar a Orlando. Cousins não entra em quadra desde os playoffs passado, quando teve médias de 7.6 pontos e 4.9 rebotes.