A contratação de Andre Drummond durante a temporada ainda é vista com bastante reservas pelos torcedores do Los Angeles Lakers, mas rumores apontam que manter o atleta está nos planos futuros da franquia. De acordo com Dave McMenamin, da ESPN, os executivos angelinos sinalizam nos bastidores que teriam interesse na permanência do pivô no elenco além da atual campanha. Ele testará o mercado como agente livre irrestrito ao fim dessa temporada.

“Obviamente, Andre recebe mais do que minutos simbólicos na rotação. Isso parece ser importante para um jogador com contrato prestes a terminar, o que, automaticamente, faz com que seja um ponto importante também para a organização por conta do que já vem sendo dito por aí. A direção da equipe indica para todos que isso é mais do que só uma aquisição de meio da temporada. Ele é parte do futuro da franquia”, contou o repórter, em participação no podcast “The Lowe Post”.

O treinador Frank Vogel vem bancando a parceria de Drummond e Anthony Davis no quinteto titular do Lakers desde a chegada do reforço, mas a insistência não tem sido bem recebida pelos fãs de Los Angeles. Na temporada regular, por exemplo, a equipe acabou derrotada por 3.4 pontos por 100 posses de bola pelos adversários nos quase 300 minutos em que os dois compartilharam a quadra. Os resultados, porém, já se revelaram um pouco mais positivos nos playoffs, contra o Phoenix Suns.

O grande empecilho para a negociação é que o Lakers possui outros “problemas” para lidar no mercado do que a permanência do pivô, considerados mais importantes por especialistas e torcedores. Talen Horton-Tucker e Alex Caruso, dois dos jogadores mais importantes do banco de reservas de Vogel e apostas em longo prazo do time angelino, vão ser agentes livres e especula-se que tendam a ser fortemente visados pelos possíveis pretendentes na NBA.

Drummond chegou ao Lakers logo depois da trade deadline da temporada, após ter sido dispensado pelo Cleveland Cavaliers como ponto final para uma passagem curta pela franquia de Ohio. Ele assumiu a titularidade do time quase imediatamente, levantando rumores de que a garantia do lugar no quinteto inicial foi uma promessa de dirigentes durante o processo de recrutamento. Em 22 jogos disputados pelos atuais campeões, o jogador registra médias de 11.9 pontos e 10.2 rebotes.