“Não queria ser o salvador de Nova Iorque e do Knicks”, dispara Durant

O New York Knicks atira para todos os lados e, não importa quem seja, sempre está interessado em grandes nomes no mercado. E não foi diferente na offseason passada, quando o astro Kevin Durant estava livre no mercado. O ala e ex-MVP da liga admite que tinha por objetivo morar em Nova Iorque, mas sequer pensou na franquia por não ter intenção de ser uma espécie de “salvador na pátria”.

“Lá por fevereiro de 2019, eu estava pensando que não queria ser o ‘salvador’ do basquete de Nova Iorque e do Knicks. Essa é uma ideia que nunca me empolgou. Não me importava em ser o rei de uma cidade, estar perto da Broadway e coisas assim, sabe? Eu simplesmente queria jogar, competir em alto nível, retornar para casa no fim do dia e poder relaxar”, contou o craque, em entrevista ao podcast do amigo J.J. Redick.

Durant esteve intensamente sob os holofotes em sua passagem pelo Golden State Warriors, passando das intensas críticas envolvendo sua decisão de juntar-se a um dito “supertime” aos dois títulos da NBA como referência da equipe e MVP das finais. Depois de um período tão visado na carreira, o astro revela que o Brooklyn Nets foi a opção ideal para não se colocar em nova situação de julgamento público constante.

“Eu sinto que Brooklyn incorpora o que quero para minha carreira nesse momento. Queria viver em Nova Iorque, mas as coisas aqui são mais calmas, discretas, bem mais quietas. O foco está só no basquete. Não há nenhum show quando você vem para nossos jogos. Não há Madison Square Garden, a Mecca e essas besteiras. Só queremos jogar e construir algo novo nessa organização”, justificou o veterano.

De acordo com Marc Berman, do jornal New York Post, o empresário Rich Kleiman estava animado com a oportunidade do seu cliente atuar no time mais tradicional da cidade e tentou fazer sua pressão nos bastidores para viabilizar o “casamento”. Ele não conseguiu, porém, mudar algo que já parecia sacramentado na cabeça de Durant: naquele momento, seu destino simplesmente não poderia ser o Knicks.

“Nunca planejei jogar no Knicks. Isso foi conversa da mídia, especialmente quando recusei um contrato mais longo do Warriors para testar o mercado a cada ano. Por algum motivo, todo mundo começou a falar em Nova Iorque e essa especulação só aumentou com o tempo. Mas nunca foi o plano. Sei como, geralmente, tudo acaba quando você chega como salvador de pátria em algum lugar”, concluiu o craque, renegando a equipe mais glamorosa da cidade.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook