Portland Trail Blazers e Memphis Grizzlies iniciam a disputa do play-in pela última vaga do Oeste nos playoffs nesse sábado. E, se depender do comissário Adam Silver, a minissérie que fechará a temporada regular não vai ser uma alternativa isolada para as circunstâncias excepcionais da competição desse ano. O executivo-mor da liga vê o modelo como um sucesso e cogita mantê-lo para o futuro próximo da NBA. 

“Eu vejo o play-in como algo que poderíamos adotar no futuro. Já falo sobre um formato assim há algum tempo e vimos uma oportunidade de testá-lo nessas circunstâncias. Não sei se o modelo atual é exatamente o que pensaríamos mais para frente, mas isso é algo que, definitivamente, gostaríamos que permanecesse. Seria uma ótima adição à liga”, afirmou o dirigente, em entrevista à revista Sports Illustrated nessa sexta-feira. 

A verdade é que, desde que assumiu a chefia da NBA, Silver insiste em ideias que criem torneios alternativos e playoffs paralelos para a definição das últimas vagas aos playoffs em cada conferência. Embora tenham algum apoio nos bastidores, as opções não soam entusiasmar em volume suficiente o comitê competitivo da liga. Os técnicos Brett Brown e Frank Vogel são dois profissionais que são contra a ideia. 

“Eu sei que o formato play-in é empolgante, mas, com uma temporada que já tem 82 jogos, isso deveria ser o bastante para garantir se um time deve se classificar ou não. Então, se tiver que votar, eu digo não”, explicou o treinador do Philadelphia 76ers.