Dennis Schroder parece determinado a não se comprometer assinando uma extensão prévia com o Los Angeles Lakers antes do fim dessa temporada. De acordo com Brian Windhorst, da ESPN, o armador teria recentemente rejeitado uma proposta de US$84 milhões (R$484 milhões) por quatro temporadas para já acertar a sua permanência em longo prazo na franquia. Os parâmetros contratuais da oferta são os máximos a que o titular seria elegível no momento, por regras da liga.

“O rumor que corre nos bastidores e que não me surpreende é que a equipe realmente ofereceu esse contrato para Dennis. A única dúvida que existe, agora, é se o valor era total ou parcialmente garantido”, contou o repórter, no podcast “The Hoop Collective”. Ele ainda apurou que a quantia poderia ser um pouco maior se previstos alguns bônus de performance extremamente improváveis nesse novo vínculo, como o jogador ser eleito para um dos times ideais de defesa ou MVP da liga.

A decisão de Schroder confirma as suas declarações recentes de que, embora queira permanecer no Lakers, gostaria de viver a experiência de ser agente livre. “Em oito anos, eu realmente sinto que não tive um momento de sentar e estudar as minhas opções em um verão. Então, esperar mais alguns meses é algo que considero, sim. Desejo ficar nesse time por muito tempo, mas, ao mesmo tempo, precisa ser uma situação justa e boa para todos”, declarou o jogador.

Por mais que a recusa seja compreensível, projetando mais opções e valores máximos ainda maiores na offseason, o atleta de 27 anos pode ter “assustado” o Lakers com a aparente convicção de testar o mercado. Segundo Marc Stein, do jornal The New York Times, a equipe angelina teria cogitado seriamente negociar o titular – supostamente, por Kyle Lowry – antes do fechamento da janela de trocas da temporada temendo que uma renovação torne-se financeiramente inviável no segundo semestre.

Schroder foi adquirido pelos atuais campeões da NBA na offseason passada, em uma negociação amplamente elogiada por torcedores e analistas. No entanto, dentro de quadra, o desempenho do armador não tem atendido as altas expectativas geradas. Em 43 jogos na atual campanha, ele registra médias de 15.4 pontos, 3.5 rebotes e 4.9 assistências em quase 32 minutos de ação por noite.