O Cleveland Cavaliers começou a resolver seus problemas, após o fim da trade deadline. Nesta sexta-feira, após a equipe não conseguir uma troca, o pivô Andre Drummond foi dispensado pelo Cavs e será agente livre irrestrito, podendo assinar com qualquer equipe até o fim da temporada, segundo o jornalista Shams Charania, do site The Athletic.

O repórter Chris Haynes, do Yahoo Sports, apurou que Drummond vai se encontrar com as diretorias de New York Knicks, Boston Celtics, Los Angeles Lakers, Brooklyn Nets e Charlotte Hornets. O time californiano seria o favorito a receber o atleta, mas as reuniões vão acontecer de qualquer forma.

Afastado do Cavaliers desde o dia 12 de fevereiro, o jogador liderou a NBA em rebotes em quatro das últimas cinco temporadas, mas a chegada de Jarrett Allen em troca com o Brooklyn Nets fez com que a equipe apostasse no mais jovem. A diretoria acreditava que iria conseguir alguma negociação por Drummond, mas duas coisas afastaram a possibilidade: o valor “pago” por ele ao Detroit Pistons no ano passado (John Henson, Brandon Knight e uma escolha de segunda rodada) e o salário, um expirante de US$28.7 milhões. Equipes teriam o receio de oferecer qualquer proposta por um jogador que poderia sair ao fim da temporada.

Mesmo sem jogar por mais de um mês, Drummond foi elogiado por permanecer ao lado da equipe de Ohio por todo o período em que ficou afastado das quadras.

“Ele poderia ter sido babaca, com alguma atitude ruim ou não estar com seus colegas e dizer coisas negativas, mas ele nunca fez isso”, disse o técnico J.B. Bickerstaff. “Ele é um grande cara. Foi profissional. Ele conseguiu lidar muito bem com a situação extremamente difícil”.

Drummond, de 27 anos, esteve presente em 25 partidas na campanha 2020-21 e obteve médias de 17.5 pontos, 13.5 rebotes, 1.6 roubada e 1.2 bloqueio em cerca de 29 minutos por noite.