O que você fazia quando tinha 20 anos de idade? O novato Tyler Herro foi decisivo na vitória que pode ser crucial para a conquista do sexto título do Leste do Miami Heat. Ele tornou-se um dos pilares da rotação de Erik Spoelstra na pós-temporada e coroou sua ascensão na liga com uma épica atuação na quarta partida da série contra o Boston Celtics: anotou 37 pontos saindo do banco de reservas.

“Não há muitos jogadores que tem a oportunidade de chegar tão longe nos playoffs e atuar em uma partida dessa importância, mas, para Tyler, parece ser só mais um dia de trabalho. Ele tem feito isso o ano inteiro, então não há pressão: só entra em quadra e joga. Estamos felizes porque sabemos do que esse garoto é capaz e como atua com confiança”, exaltou o astro Jimmy Butler, após a vitória por 112 a 109.

Herro já vinha de grandes atuações desde a retomada da temporada na “bolha”, mas, mesmo assim, fãs e analistas ficaram impressionados com suas 14 cestas em 21 arremessos para liderar o triunfo mais importante da temporada do Heat. Entre elenco e comissão técnica, porém, a reação foi outra. Spoelstra garante a sensação internamente era que a “performance icônica” do calouro ainda estava por vir.

“A ausência de medo em Tyler é incomum. Mas acho que isso vem de ser humilde o bastante para saber que é preciso trabalhar, ouvir os técnicos e veteranos do time. É claro que ele é confiante por natureza, mas, nesse nível, confiança é algo que se ganha também ao longo do tempo. Eu vejo que esse menino ‘cresceu’ muito nesse tempo conosco. Isso estava chegando”, garantiu o treinador bicampeão da NBA.

A performance de Herro também teve contornos históricos: seus 37 pontos foram a maior marca de um calouro saindo do banco de reservas nos playoffs desde 1971, de acordo com o Elias Sports Bureau. Além disso, foi a segunda maior pontuação de um atleta de 20 anos ou menos em uma partida de pós-temporada, superada apenas pelo lendário Magic Johnson marcando 42 pontos nas finais de 1980.

“Para começar, eu já não me surpreendo com nada. Sei o que esse garoto é capaz de fazer. Fui um dos caras que ficaram no ouvido do Pat Riley para que trouxesse Tyler no draft, então não estou chocado com seu sucesso. Ele aparece no ginásio todos os dias com muita vontade de treinar, um sorriso no rosto e não incomoda ninguém. Merece tudo o que está acontecendo”, afirmou o pivô Bam Adebayo.

E o detalhe mais empolgante, na verdade, para o torcedor do Heat é que essa é só a primeira mostra do que Herro deverá trazer para a franquia. “Tyler ainda está se descobrindo e seguirá crescendo. Já disse e repito: Miami vai amá-lo. Todos ainda vão se apaixonar por esse garoto. Quem não está, vai. Ele será fundamental para essa organização por muitos anos que estão por vir”, avisou Butler.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook