O veterano Al Horford não jogará mais pelo Oklahoma City Thunder nessa temporada. A franquia anunciou nesse sábado que, em comum acordo, o experiente pivô vai ficar afastado do elenco ativo pelo restante da campanha e não entrará em quadra nos 28 jogos finais do time na competição. A decisão, que não foi recebida com surpresa nos bastidores, visa abrir espaço para atletas mais jovens em uma equipe que inicia um processo de reformulação em seu elenco.

“Nós conversamos com Al desde que chegou à equipe sobre as várias formas que seria capaz de ajudar o elenco enquanto entramos nos primeiros passos de uma necessária transição. Falamos sobre maximizar sua temporada enquanto desenvolvíamos o nosso grupo. Desde o primeiro dia, ele tem sido um profissional exemplar e ótima influência com sua ética de trabalho e compromisso coletivo. Só temos a agradecer essa postura espetacular”, declarou o gerente-geral Sam Presti, em nota oficial.

Pelo acordo entre as partes, embora não fique à disposição para partidas, Horford terá permissão para continuar integrado ao elenco e treinar nas instalações da franquia no restante da temporada. O veterano, ao final da atual campanha, ainda terá mais dois anos de vínculo garantido com US$53 milhões em salários a receber. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, Presti já teria prometido trabalhar com o jogador e os seus representantes para viabilizar uma troca na offseason.

O pivô mostrou-se compreensivo com a decisão da franquia. “Quando cheguei aqui, eu entendi os rumos da equipe e havia um ótimo plano individual para mim, que sinto ter resultado em minha boa performance na temporada. Mas, ao mesmo tempo, sei o que envolve ser um atleta jovem nessa liga esperando por minutos mais significativos para poder desenvolver. Entendo também a importância para o time que eles recebam oportunidades nesse momento da carreira”, ponderou o astro.

Afastar Horford nesse momento da temporada ainda tem outros reflexos importantes: permite que o jogador seja fisicamente preservado para ser eventualmente negociado nas férias enquanto enfraquece a equipe de maneira voluntária, na intenção de obter uma melhor escolha do draft desse ano. Pelo comportamento exemplar mostrado nos últimos meses como um líder para o jovem elenco no vestiário, a direção do Thunder fez questão de garantir que o pivô seguisse no dia-a-dia do grupo.

“Eu estou ansioso para apoiar os garotos que já me apoiaram ao longo da temporada. Quero acompanhá-los enquanto continuam a jogar de maneira certa e coletiva, como fizemos até agora, permanecendo à disposição deles todos os dias para oferecer-lhes conselhos ao passo em que continuo a treinar por aqui visando a sequência de minha carreira”, concluiu o atleta de 34 anos, colocando-se à disposição para ser um tipo de mentor no restante da campanha.

Horford figurou entre os melhores e mais versáteis pivôs da NBA nos últimos anos e, até por isso, conseguiu assinar um contrato de US$109 milhões por quatro anos em 2019, com o Philadelphia 76ers. Ele seria negociado para o Thunder no ano posterior, depois de uma campanha muito decepcionante no Sixers. Em quase 900 partidas na carreira, o duas vezes selecionado para os quintetos ideais de defesa da liga registra médias de 13.9 pontos, 8.2 rebotes e 3.3 assistências.