Um dos favoritos ao título da conferência Leste recebeu uma péssima notícia para suas pretensões nessa sexta-feira. O Milwaukee Bucks anunciou que Donte DiVincenzo foi diagnosticado com uma lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo e, assim, o titular vai ficar afastado pelo resto dos playoffs. É esperado que ele recupere-se totalmente e esteja em condições plenas de jogo para o início da próxima pré-temporada.

O ala-armador sentiu o problema físico ainda no segundo período da vitória da equipe do Wisconsin contra o Miami Heat, ficando a um resultado positivo de finalizar a série quartas-de-final do Leste. Ele tentava uma infiltração quando deu um passo em falso, acusou intensa dor e dirigiu-se para fora da quadra imediatamente. Um exame de ressonância magnética nessa manhã confirmou o pior quadro possível.

“Esse é um duro golpe para nosso time, mas não temos escolha além de processar o que está acontecendo e compreender que precisamos estar preparados para as infelicidades no caminho. Todos os jogadores do elenco poderão ter oportunidades de jogar e devem estar prontos para isso. Se vestiu o uniforme, você pode entrar em quadra”, afirmou o treinador Mike Budenholzer, em entrevista depois da notícia do desfalque.

Apesar da lamentação, o veterano técnico também ressalta que DiVincenzo possui o que é necessário para superar o momento mais delicado de sua jovem carreira. “Essa é uma notícia bem difícil em um nível pessoal, mas a abordagem e forte mentalidade de Donte fazem com que, sempre que uma adversidade surge, continue a mostrar uma maneira simplesmente impressionante de lidar com a situação”, exaltou Budenholzer.

Ainda não se sabe quem será o substituto de DiVincenzo no quinteto inicial, mas dois nomes citados pela imprensa local seriam o arremessador Bryn Forbes e o experiente Jeff Teague, um jogador de confiança do técnico. Titular nos 66 jogos da temporada regular que disputou, o ala-armador de 24 anos obteve médias de 10.4 pontos (com 37.9% de acerto nos arremessos de longa distância), 5.8 rebotes e 3.1 assistências – todas, maiores marcas da carreira na NBA.