Stephen Curry vive uma das melhores temporadas da carreira e seu arsenal ofensivo está apurado como em poucos momentos na carreira. É um instante especial e que, para um dos principais companheiros do ídolo no Golden State Warriors, leva os adversários à loucura. Para o ala-pivô Draymond Green, os oponentes têm consciência de que Curry está imparável e imprevisível ofensivamente, entrando em quadra com medo do jogador de 32 anos.

“Sempre que você pisa em uma quadra atuando com Stephen, você tem uma vantagem. Os times estão com medo dele. Para onde ele desloca-se, com ou sem a posse da bola, as equipes ficam aterrorizadas. Mas não os julgo, viu. Eu não gostaria de enfrentar um elenco com esse cara do outro lado. Ele pode tomar conta e resolver qualquer jogo, em qualquer noite. Todos nós sabemos do que ele é capaz”, explicou Green, em entrevista recente à ESPN.

Nessa segunda-feira, Curry protagonizou mais uma de suas grandes atuações na atual campanha: anotou 41 pontos e oito assistências para comandar a vitória do Warriors sobre o New Orleans Pelicans, por 123 a 104. O maior pontuador da história do time de San Francisco converteu 14 de 26 arremessos de quadra tentados, incluindo oito de 18 tiros de longa distância. Foi a nona vez na temporada em que o camisa 30 marcou mínimo de 40 pontos.

“Eu nunca fiz algo assim em minha carreira, mas, com o trabalho que fazemos, não fico surpreso. É uma questão de aproveitar o momento e ter plena confiança do que posso fazer em quadra, pois preciso abraçar o desafio de jogar o melhor basquete de minha vida. Sei o quanto tenho que mostrar excelência em quadra para sermos a equipe que sempre quisemos. As defesas vão fazer tudo para me parar e, assim, conseguirei criar jogadas para todos”, contou o experiente astro.

Curry encerrou o seu excelente mês de abril com média de 37.3 pontos e mais de seis cestas de longa distância por partida, as maiores marcas já registradas por um atleta acima de 32 anos na história da NBA. Com a vitória sobre o Pelicans, o Warriors subiu para a oitava posição do Oeste e parece bem encaminhado para estar na repescagem dos playoffs do Oeste. Os jogadores de Golden State acreditam que, com o armador ativo, a equipe tem chance de vencer qualquer oponente.

“Se você entrar em uma briga de rua com o Mike Tyson do seu lado, como vai se sentir? Essa é a melhor analogia que posso oferecer a vocês. É simplesmente diferente, cara. Tenho confiança de que posso olhar para Stephen e algo especial vai acontecer. Ele é meio que um imã atraindo as defesas e todas as marcações gravitam em torno dele. Isso abre o jogo para todo mundo”, descreveu o ala Juan Toscano Anderson, uma das revelações do Warriors na temporada.

Os números individuais impressionam, mas Curry acredita que o ponto mais importante de suas grandes atuações é a forma como inspira quem está no entorno. “Posso sentir que, quando começo um jogo em bom ritmo, aumento a confiança de todos ao redor para criarmos ótimos arremessos. Isso é o que um veterano deve fazer por seu time: motivar todos, entregar energia para que alcancem o nível de intensidade, atitude e agressividade de que precisamos”, concluiu o futuro membro do Hall da Fama.

Na atual campanha, o armador registra médias de 31.4 pontos (líder da liga e a melhor marca da uma carreira que inclui dois prêmios de MVP da liga), 5.5 rebotes e 5.8 assistências, além de aproveitamento de quase 43% nos arremessos de longa distância. Ele também lidera a NBA em cestas de três pontos, com 299 acertos. Ele está prestes a tornar-se o primeiro jogador da NBA a obter 300 conversões de longa distância em quatro temporadas diferentes.