A situação de Kyrie Irving está cada vez mais complicada e, segundo o jornalista Chris Mannix, do site Sports Illustrated, o seu valor para uma eventual troca seria zero. O jogador, que não participou do Media Day, não se vacinou e estaria deixando a diretoria do Brooklyn Nets preocupada. Segundo as regras de Nova York e sua região, a vacinação é obrigatória para eventos públicos.

Irving não poderia, portanto, atuar em 44 jogos. Seriam os 41 embates no Brooklyn, dois contra o New York Knicks e mais um, diante do Golden State Warriors, em San Francisco. Sem a vacina, o astro jogaria, no máximo, 38 partidas. Em uma eventual série de playoffs contra o Knicks, entretanto, ele sequer entraria em quadra. Caso o Nets dispute as finais da NBA, ele só atuaria fora de casa.

Mannix informou, em seu podcast, que perguntou a alguns dirigentes sobre qual seria o valor de uma eventual troca envolvendo Kyrie Irving e o resultado foi zero. Nenhum time gostaria de se arriscar em uma situação assim. Embora não exista, nas regras da liga, a obrigatoriedade da vacinação, a NBA informou que os jogadores não vão receber pelos jogos que não puderem participar. Ou seja, será descontado do salário a cada partida.

Ainda que a direção do Nets não tenha se pronunciado sobre o que vai fazer, 10% dos atletas não se vacinaram. É possível, então, que a equipe esteja aguardando mais informações de outros times para saberem como vão agir. O fato é que não trata-se de uma imposição da NBA, mas das cidades onde as franquias estão localizadas. Ou seja, agora, não há muito a ser feito. Ou o Nets aceita Irving com 38 das 82 partidas ou terá de trocar o jogador por um valor bem abaixo do que seria normalmente.

RESTRIÇÕES A JOGADORES NÃO VACINADOS

A NBA anunciou que jogadores não vacinados não poderão fazer refeições nos mesmos ambientes que os outros. Além disso, eles deverão utilizar um vestiário o mais longe possível de vacinados, terão de usar máscara e ficar, pelo menos, dois metros de distância de qualquer outra pessoa.

Não vacinados terão de ficar em casa quando o time estiver na cidade. E terão, ainda, de permanecer em hotéis quando a equipe jogar fora de seus domínios. Nos dois casos, com raríssimas exceções, eles poderão deixar tais recintos. Eles serão obrigados a passar por testes a cada treinamento, jogo e não serão permitidos em locais públicos como restaurantes, bares ou qualquer local fechado.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER