Onze vitórias em 16 jogos e liderança compartilhada do Leste. O recorde seria excelente para a maior parte da NBA, mas, no caso do Brooklyn Nets, parece uma decepção. A equipe perdeu múltiplos jogos contra times no topo da tabela e, assim, passa longe de ser dominante como previsto. Para o treinador Steve Nash, a derrota da última terça-feira mostra que o Nets realmente não está no patamar do Golden State Warriors.  

 

“Eu simplesmente não acho que estamos nesse patamar ainda. Ou seja, temos bastante trabalho a fazer para alcançá-los. Nós estamos tentando crescer como grupo e, assim, encontrar maneiras de superar nossas deficiências. Mas acho que nosso elenco já tem sido ótimo em seu esforço defensivo. Ninguém apostaria, por exemplo, que teríamos uma defesa TOP 10 da liga”, avaliou o ex-armador, após o revés por 117 a 99. 

O Nets foi dominado pelo Warriors na volta do intervalo, mesmo que o craque Stephen Curry tenha perdido parte do terceiro quarto por excesso de faltas. Uma semana antes, aliás, a franquia havia tido queda de produção muito semelhante no último período em derrota contra o Chicago Bulls. O astro James Harden concorda que os nova-iorquinos ainda estão no início da busca por seu melhor basquete na temporada.   

“Estamos tentando melhorar a cada partida mirando à frente. Queremos, afinal, ser a nossa melhor versão no fim da temporada, nos playoffs. Esse é o objetivo, em suma. Não estamos nem perto disso, mas a temporada é longa. Temos que encontrar nossa identidade, pois somos um time novo e descobriremos em quais aspectos realmente somos ótimos ao longo da campanha”, reconheceu o armador e ex-MVP da liga. 

Continuidade frustrada 

O Nets enfrenta problemas que vão além das atuações e evolução dentro de quadra. Um de seus astros está afastado do elenco sem previsão de volta, pois Kyrie Irving insiste em não se vacinar contra a COVID-19. Nash admite que, sem uma de suas referências, Brooklyn perdeu-se no lado da quadra. Por isso, o treinador define o seu trabalho como uma reconstrução nesse momento.    

“Nós começamos a temporada com um plano de continuidade da última temporada e, então, tudo desmoronou com a ausência de Kyrie. Estamos tentando reconstruir essa equipe. Jogar bem defensivamente é algo que, para mim, testa o caráter de um time. Ofensivamente, porém, jogamos com várias formações, estilo e jogadores diferentes. Leva tempo mesmo”, concluiu Nash, pedindo paciência com a evolução da equipe.   

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER