Ser envolvido em uma troca não costuma ser uma experiência bem-vinda para um jogador da NBA, mas, no caso de Kelly Oubre Jr., o momento parece estar sendo aproveitado ao máximo. E isso, especialmente, pela oportunidade de deixar o time onde estava até então. Oubre chegou ao Golden State Warriors comemorando que possa atuar em uma equipe com um grupo gestor, após trabalhar com o criticado dono do Phoenix Suns, Robert Sarver.

“Aqui, eu poderei jogar para um dono de franquia que realmente pensa e importa-se com a organização, não para uma pessoa que apenas olha para a percepção da imprensa sobre o time. É tudo sobre fundação, no fim das contas: saber quais são as bases e prioridades de um time. Golden State possui uma ótima fundação e eu posso ajudar a construirmos um lindo futuro”, disparou o jovem ala, em entrevista à rádio 95.7 The Game FM.

A própria contratação de Oubre, na verdade, foi uma prova do comprometimento de Joe Lacob e seus sócios com a competitividade da franquia. Diante da ausência de Klay Thompson, o time resolveu assumir quase US$70 milhões em multas por exceder o teto salarial da liga para trazer o ala como substituto para o contundido astro. Ele não se sente pressionado, porém, com a responsabilidade de justificar tamanho investimento em uma equipe vitoriosa.

“Meu trabalho é entrar em quadra, jogar basquete e melhorar como jogador a cada dia, quaisquer que sejam as taxas que estejam sendo pagas pela equipe. Isso não muda o que faço. Eu estou otimista sobre o meu encaixe aqui e, definitivamente, vejo essa história dar certo. Você deixa os números e finanças com os contadores, que fazem as contas e gerem as contas da organização”, afirmou Oubre, focado apenas em ser um bom reforço para o Warriors.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece no “Balcão de Negócios” da agência livre da NBA: 

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook