Quando Russell Westbrook vestir a camisa do Los Angeles Lakers e entrar em quadra pela primeira vez com o seu novo time, uma pessoa estará forte em sua mente: Kobe Bryant. O falecido ídolo, como não poderia ser diferente, foi o maior exemplo para um garoto nascido e criado na Califórnia em sua jornada até a NBA. O astro revelou que o saudoso ex-jogador projetava o dia em que o veria com o uniforme roxo e dourado. 

 

“Kobe nunca deixou a minha mente. Continua em minha cabeça o tempo inteiro. Lembro que nós conversávamos sobre a possibilidade de atuar pelo Lakers um dia e o que isso significaria. É muito louco pensar nisso agora, sabe? É algo que vai ficar em mim. Ele estará comigo todas as vezes que vestir a camisa desse time e entrar em quadra. É o que posso garantir”, contou o armador, em sua entrevista de apresentação na equipe. 

A admiração mútua entre Westbrook e Bryant sempre foi visível enquanto o lendário ala-armador ainda estava vivo – ele morreu em um trágico acidente aéreo, em janeiro do ano passado. Ambos trocavam elogios a cada confronto e o integrante do Hall da Fama nunca escondeu que, em termos de personalidade e postura em quadra, o então jovem titular do Oklahoma City Thunder era um dos jogadores mais parecidos consigo. 

 

“Russell é, provavelmente, o jogador mais atlético que já enfrentei. E, definitivamente, vejo muitas semelhanças entre nós. Ele atua com uma intensidade e agressividade que precisava ser mais apreciada por todos, pois é extremamente difícil. Eu sei disso. Jogar tão duro, todas as noites, demanda muita energia e força. Digo que vocês não imaginam o quanto!”, afirmou o icônico pontuador, em entrevista concedida em 2016. 

E Westbrook também se enxergava em Kobe 

Obviamente, qualquer garoto em Los Angeles a partir do fim da década de 1990 cresceu com Kobe como, no mínimo, um de seus ídolos máximos. Para Westbrook, porém, essa idolatria também ia além dos motivos mais triviais e alcançava a maneira como ambos encaravam não só o basquete, mas a competição esportiva. Até por isso, ele foi um dos jogadores da NBA que se revelaram mais impactados pela repentina morte do craque.   

 

“Eu reconheci em Kobe o que sempre senti sobre o meu jogo. Ele tornou-se um amigo, irmão, mentor e professor com o passar do tempo. Defendeu-me, acreditou em mim e ensinou como poderia contornar as adversidades da carreira. Poderia falar tantas coisas mais sobre ele, mas só quero dizer que te agradeço por ter sido meu ídolo e inspiração no esporte”, desabafou o armador, após o falecimento do veterano. 

Westbrook seguirá o legado de Kobe e chega para atuar com a camisa do Lakers após ter tido uma segunda metade de temporada bastante forte pelo Washington Wizards, comandando a recuperação do time rumo aos playoffs. Ele registrou média de triplo-duplo em quatro das cinco campanhas, sendo que, na mais recente, foram 22.2 pontos, 11.5 rebotes e 11.7 assistências em 65 partidas disputadas. 

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER