A NBA completou um ano sem Kobe Bryant nessa terça-feira, mas, apesar da ausência física, a sua influência e legado permanecem fortes no dia-a-dia da liga. A idolatria dos jogadores pelo eterno ídolo do Los Angeles Lakers, em especial, permanece totalmente inabalada. O ala-pivô Christian Wood assegura que a maior parte dos atletas da NBA, mesmo após a morte de Kobe, conduz as carreiras inspirada pela paixão do craque em quadra e segundo os preceitos do “Mamba Mentality”.   

“Eu diria que mais de 70% dos jogadores da liga estão vivendo pelos ensinamentos de Kobe, pelo ‘Mamba Mentality’. Conduzem a carreira inspirados por sua abordagem em quadra e obsessão em vencer. A sua determinação simplesmente ‘seduz’ os atletas: a disposição em tentar o arremesso final, ser o melhor jogador em quadra, dedicar-se a cada lance e ser um líder, tudo ao mesmo tempo”, refletiu o destaque do Houston Rockets, em entrevista à revista Sports Illustrated. 

Para os atletas em atividade na liga, que eram bastante jovens ou sequer nascidos na década de 1990, Bryant é comumente referenciado como o “Michael Jordan de sua geração”. Muitos, de fato, despertaram para o sonho de jogar na NBA inspirados por Kobe e idolatrando o “Mamba Mentality”. Como novato, Wood teve a oportunidade de enfrentar o astro do Lakers e relembra como poucas palavras dele impactaram a sua carreira para sempre.  

“Quando enfrentei o Lakers pela primeira vez, eu fiquei surpreso porque Kobe conhecia quem eu era como um calouro. Isso é raro, sabe? Ele disse para mim que tinha muito talento e deveria seguir em frente, firme. Realmente não esperava, pois aquele era o meu herói de infância. Eu cresci querendo ser Kobe, cara. Aquilo significou tanto para mim!”, contou o atleta de 25 anos, que ainda se emociona ao recordar o reconhecimento da figura que inspirou-o a ser jogador de basquete.  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook