O ídolo Paul Pierce envolveu-se em uma polêmica que custou caro e, agora, não faz mais parte do quadro de comentaristas de NBA da ESPN. De acordo com Michael McCarthy, do site Front Office Sports, a emissora e o ex-jogador do Boston Celtics fecharam a rescisão de contrato nessa segunda-feira e deram fim de uma parceria de quatro anos. Embora a versão oficial “suavize” a situação, vários repórteres confirmam que ele foi demitido pelo canal de televisão.

O episódio que provocou a saída de Pierce do cargo de analista de programas populares, como o “The Jump” e o “NBA Countdown”, aconteceu na noite da última sexta-feira: ele iniciou uma transmissão ao vivo pelo Instagram em que surgia visivelmente “alterado”, bebendo e fumando, além de acompanhado do que seriam strippers. Vídeos e imagens do inesperado ocorrido, como esperado, tomaram conta das redes sociais ao longo do final de semana.

A notícia da rescisão de contrato não chega a ser uma surpresa para muitas pessoas nos bastidores da liga. Segundo Richard Deitsch, do site The Athletic, a ESPN faz questão de incluir uma série de cláusulas morais e de comportamento em vínculos com seus nomes mais importantes por ser uma empresa do grupo Disney – uma organização de enorme identificação com o mercado infantil e preocupada em manter uma imagem límpida junto ao público.

Não se sabe se a emissora pretende contratar um substituto para o comentarista, mas Deitsch apurou que uma possível contratação a esta altura da temporada mobilizaria vários agentes tentando posicionar os seus clientes ex-jogadores da NBA na rede líder mundial em esportes.

A ausência de Pierce não projeta ser muito sentida entre o público da ESPN: ele sempre foi um dos comentaristas da NBA mais criticados da casa pelos torcedores desde a sua estreia no posto, em 2017. Ele era “acusado” de tentar assumir uma linha de opiniões mais polêmica mantendo um ar de seriedade que pouco tinha a ver com figuras mais expansivas (e bem-sucedidas) da emissora, como o ex-pivô Kendrick Perkins ou o analista Stephen A. Smith.

Depois da revelação da notícia por McCarthy, o ex-ala apareceu em uma publicação no twitter sorrindo e dizendo que aguardem por novidades. É esperado que, nos próximos dias, ele seja anunciado como um dos membros da classe desse ano do Hall da Fama do basquete. O incidente nas redes sociais é particularmente danoso para Pierce porque ele é casado desde 2010 com uma bem-sucedida designer de interiores chamada Julie, com quem tem três filhos.