Na última quinta-feira (2), durante participação em um programa de televisão, Charles Barkley criticou jogadores que são anti-vacina e os chamou de egoístas. Não é a primeira vez que ex-astro da NBA se posiciona favorável à vacinação contra a covid-19 e condena aqueles que optam por não se imunizar. Na ocasião, ele afirmou que todas as ligas esportivas deveriam obrigar os atletas a se vacinarem, pois se trata de um emprego corporativo.

Barkley, que está completamente vacinado, alegou que as pessoas que não querem receber o imunizante, atrapalham para que o mundo volte ao “normal”. “Para não tentar ajudar o mundo a voltar a ser um lugar podemos tirar essas máscaras idiotas e sair para jantar em um restaurante cheio, eu acho que é egoísmo. Eu ouvi esses idiotas falarem sobre chips neles, e ouvi pessoas falando sobre [o governo] querer nos seguir. Eles podem nos seguir de qualquer maneira. Todo mundo tem um celular. E, em primeiro lugar, o que você está fazendo para se preocupar com as pessoas te seguindo?”, questionou.

Segundo a diretora executiva do sindicato dos jogadores, Michele Roberts, atualmente, 90% dos atletas estão imunes contra o coronavírus. Contudo, os cerca de 40 jogadores que ainda não se vacinaram, terão que passar por uma série de protocolos específicos para eles – algo que os demais não precisaram enfrentar.

Dentre as medidas estão testes feitos diariamente, espaçamento durante viagens da equipe, além de não se sentarem ao lado de outros jogadores no vestiário ou em reuniões de equipe e outras atividades. Caso haja contato de um não-vacinado com alguém infectado pela covid-19 será necessária a realização de uma quarentena por sete dias. Por outro lado, ada disso se aplica a jogadores vacinados.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER