O Miami Heat é mais uma prova das mudanças radicais que a NBA pode viver em menos de um ano. A equipe foi campeã do Leste na temporada passada e manteve a base para defender o título da conferência, mas acabou “varrida” na primeira rodada dos playoffs pelo Milwaukee Bucks. O craque Jimmy Butler admite que o resultado passou longe do ideal e, eliminado, o Heat precisa entrar na offseason com a obsessão de ser melhor.

“Nós erramos alguns arremessos além do aceitável nessa série, aqui e ali, mas acho que foi um grande trabalho de Milwaukee também. E esse jogo é bem maior do que pontuar. É preciso impor a sua defesa, envolver os jogadores. Acho que é simplesmente isso. Foi o que foi. O ponto central é que podemos melhorar – e, sem dúvidas, vamos melhorar”, cravou o ala-armador, após a última derrota para o time de Giannis Antetokounmpo.

A derrota na série foi ilustrativa sobre a queda de patamar do Heat em oito meses. As duas equipes haviam se enfrentado nas semifinais do Leste na “bolha” e Miami venceu em cinco partidas o então time de melhor recorde da liga, em um resultado visto como desmoralizante para o Bucks. Milwaukee reforçou-se com as lições aprendidas naquele confronto e virou a mesa, impondo uma derrota ainda mais taxativa ao oponente agora.

“Nós tiramos o chapéu para o Bucks: eles já eram um grande time na última temporada e melhoraram ainda mais nesse ano. Se fizemos parte ou tivemos impacto na melhora ou não, sinceramente, acho um ponto irrelevante. A verdade é que essa equipe elevou seu jogo coletivo a outro nível e, no fim das contas, derrotou-nos por um bom motivo. Esse é o fato”, reconheceu o treinador da franquia da Flórida, Erik Spoelstra.

Por fim, a eliminação expõe um fato visível para torcida e analistas que acompanharam a temporada do Heat: o time nunca conseguiu reprisar o nível de jogo apresentado na “bolha”. Uma offseason curta, várias lesões e contratações da trade deadline que não vingaram fizeram com que Miami não passasse a sensação de quase “predestinação” que envolveu a campanha passada. E isso nem mesmo Butler consegue negar.

“Éramos um time completamente diferente no ano passado, com atletas diferentes que tinham recursos e habilidades diversas. Era diferente. Você vai à guerra todos os anos com os seus companheiros de elenco disposto a competir e torcendo pelo melhor. Sou agradecido por ter atuado com esse grupo, mas, infelizmente, não conseguimos ir em frente. É assim que funciona”, lamentou o astro, já pensando em um 2022 melhor.