Encaixe. Essa é a palavra mais comentada e o grande ponto de interrogação no debate sobre o novo trio de astros do Los Angeles Lakers. Discussão que, para um dos mais polêmicos analistas da NBA, é uma ofensa ao talento dos jogadores em questão. Para Kendrick Perkins, as dúvidas sobre o sucesso da parceria entre Russell Westbrook e LeBron James no Lakers promete deixar muita gente constrangida em breve. 

 

“Eu estou tentando avisar o mundo sobre isso: todas as pessoas que, de alguma forma, estão questionando se a parceria entre LeBron e Russell vai funcionar dentro de quadra vão acabar queimando a língua. É o que acontecerá com os céticos porque, sim, é claro que essa dupla vai dar certo, cara”, cravou o ex-pivô e hoje comentarista da ESPN, em participação no programa “The Jump”. 

Embora não se discuta o talento da dupla, a grande dúvida sobre a dupla formada por James e Westbrook é a necessidade de ambos terem a bola nas mãos e dominarem a ofensiva de seus times. Não há dúvidas de que os dois precisarão ceder um pouco em seus jogos para que tudo funcione. Perkins não entende como, vendo as experiências passadas, há quem não acredite que isso vai acontecer. 

 

“Russell já provou que é um atleta disposto a facilitar as ações para todos ao seu redor, enquanto LeBron não quer carregar o fardo e comandar tudo sozinho mais. Ele também já provou que pode atuar ao lado de outro superastro que não é um ótimo arremessador em Miami, com Dwyane Wade, e ainda conquistar títulos”, argumentou o veterano, apostando na capacidade de adaptação dos dois atletas. 

Perkins, como esperado, já disse que acredita que o Lakers será o campeão da NBA na próxima temporada sob o comando de LeBron, Westbrook e Anthony Davis. E, além da crença absoluta na habilidade dos talentos reunidos em Los Angeles, essa opinião é um produto de sua avaliação da concorrência. Os angelinos não são apenas o melhor time para o analista, mas também aquele em que mais confia. 

  

“Para todos que estão duvidando de LeBron, Russell e o Lakers por aí, eu só peço que se façam uma pergunta: chegando à pós-temporada, digam o nome de uma só franquia da conferência Oeste que poderá derrotar esse time, saudável, em uma série de sete jogos. Pode deixar que eu fico esperando aqui!”, finalizou o campeão da NBA em 2008, com o Boston Celtics,  com um evidente tom de ironia. 

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER