O astro LeBron James causou polêmica nesta sexta-feira (24), véspera de Natal, ao comparar a COVID-19 a uma gripe e a um resfriado. Em seu perfil oficial no Instagram, o jogador do Los Angeles Lakers publicou o famoso meme de três Homens-Aranhas apontando um para o outro. No entanto, ele fez uma adaptação e inseriu as palavras COVID, flu (gripe) e cold (resfriado), insinuando que são a mesma coisa.

Há dois meses, LeBron foi muito criticado pelo lendário Kareem Abdul-Jabbar por ficar “em cima do muro” ao não endossar a vacinação contra a COVID. Na ocasião, o grande astro da atualidade revelou que estava imunizado, mas disse que tomar ou não a injeção contra o coronavírus é uma decisão pessoal.

Um dos maiores defensores da vacina contra a COVID na NBA, o pivô Enes Kanter Freedom, do Boston Celtics, mostrou-se decepcionado com a postura pouco engajada de LeBron, que recusou-se a dar apoio público à imunização.

De acordo com informações da Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos já registraram cerca de 52 milhões de casos de COVID-19 e mais de 814 mil mortes pela doença. Além disso, os EUA têm o maior número de óbitos por coronavírus no mundo, seguido por Brasil e Índia.

LeBron James COVID

Reprodução: Instagram de LeBron James

“Apoiador relutante”

Em primeiro lugar, LeBron James passou meses recusando-se a comentar se tomaria o imunizante contra a COVID-19. Posteriormente, no dia da reapresentação do Lakers, revelou ter se vacinado depois de realizar uma “pesquisa pessoal” e evitou incentivar outros a buscarem a vacinação.

O ala, então, curtiu um comentário de Draymond Green, do Golden State Warriors, que acusou a imunização de tornar-se um ato político e a imprensa de pressionar os atletas. 

Efeito Ômicron

No 15 de dezembro, a NBA registrou o primeiro caso da variante Ômicron do coronavírus. Desde então, os números dispararam. Segundo Adam Silver, 90% dos casos recentes de testes positivos para a COVID-19 são da nova cepa. Na temporada 2021-22, já são 141 jogadores inscritos em protocolos de saúde e segurança. Destes, 127 foram em dezembro.

Por fim, quanto ao número de vacinados, a liga e a NBPA (Associação de Jogadores) divulgaram que 97% dos atletas já foram imunizados. Entretanto, apenas 65% deles receberam a terceira dose.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram