Previsões 2020-21 – Hawks já está pronto para playoffs?

QUEM CHEGA QUEM SAI
Danilo Gallinari (ala-pivô, Thunder) Vince Carter (ala, aposentou)
Rajon Rondo (armador, Lakers) Charlie Brown (armador Timberwolves)
Kris Dunn (armador, Bulls) DeAndre’ Bembry (ala, Raptors)
Bogdan Bogdanovic (ala-armador, Kings) Damian Jones (pivô, Suns)
Solomon Hill (ala, Heat) Treveon Graham (ala, Bucks)
Onyeka Okongwu (pivô, draft) Dewayne Dedmon (pivô, agente livre)
Skylar Mays (ala-armador, draft) Evan Turner (ala, aposentou)
Nathan Night (ala-pivô, calouro) Chandler Parsons (ala, agente livre/aposentado?)

  

Elenco 

NÚMERO JOGADOR POSIÇÃO IDADE
11 Trae Young Armador 22
7 Rajon Rondo Armador 34
32 Kris Dunn Armador 26
0 Brandon Goodwin Armador 25
13 Bogdan Bogdanovic Ala-armador 28
3 Kevin Huerter Ala-armador 22
23 Skylar Mays Ala-armador 23
19 Tony Snell Ala-armador 29
12 De’Andre Hunter Ala 23
22 Cam Reddish Ala 21
18 Solomon Hill Ala 29
20 John Collins Ala-pivô 23
8 Danilo Gallinari Ala-pivô 32
1 Nathan Night Ala-pivô 23
17 Onyeka Okongwu Ala-pivô 20
15 Clint Capela Pivô 26
24 Bruno Fernando Pivô 22


Projetando o time
  

Titulares

Trae Young
Bogdan Bogdanovic
De’Andre Hunter
John Collins
Clint Capela

Principais reservas

Danilo Gallinari
Cam Reddish
Kevin Huerter
Rajon Rondo
Kris Dunn

Técnico: Lloyd Pierce

O “cara” da franquia

Trae Young Claro que Trae Young é um astro. Um dos mais habilidosos e com grande capacidade no arremesso de três pontos. Não é bom defensor, algo que o mundo já sabe. Mas a presença de Rajon Rondo no elenco do Atlanta Hawks pode servir como aprendizado, especialmente nesta área. Young vem de uma temporada fantástica, com médias de 29.6 pontos, 9.3 assistências e, ainda, converteu 36.1% das tentativas de três. Caso tenha tempo de quadra ao lado de Rondo, ele terá a vantagem de não precisar criar o próprio arremesso e melhorar ainda mais seu aproveitamento nos arremessos de longa distância.

 

Fique de olho!

 

Clint Capela – Preterido pelo Houston Rockets na temporada passada, o pivô Clint Capela é um excelente protetor de aro, algo que o Atlanta Hawks não tinha desde a saída de Al Horford para o Boston Celtics. Capela sabe pegar rebotes como poucos na NBA e vem de três campanhas seguidas com, pelo menos 10.8 por jogo (pegou 13.8 em 2019-20). Não terá grandes oportunidades no ataque e será rodeado por arremessadores de longa distância. Está na equipe para garantir segundas chances (4.3 rebotes ofensivos na temporada anterior).

 

O ponto de interrogação

Danilo Gallinari – Antes do início da agência livre, o italiano Danilo Gallinari cravou que não estava atrás de dinheiro, mas em busca de atuar por um time com chances de título. Fechou com o Atlanta Hawks para ganhar US$61.5 milhões por três anos. Acabou não fazendo nem um, nem outro. Aos 32 anos, não tem como criticar o jogador, que deve ter acertado o seu último grande contrato na NBA. O problema é o seu encaixe e o risco de contusões. Não tem velocidade para atuar como ala, mas não sabe defender atletas maiores para ser ala-pivô. É um exímio arremessador e pode brigar pelo prêmio de melhor reserva da temporada, mas precisa estar livre de lesões para realmente contribuir.

 

O que esperar do Hawks em 2020-21?

A temporada 2020-21 do Atlanta Hawks tem tudo para ser melhor em relação às previsões dos últimos anos. O time comandado por Lloyd Pierce adquiriu jogadores como Danilo Gallinari, Bogdan Bogdanovic, o experiente armador Rajon Rondo e, ainda, vai poder contar com a estreia do pivô Clint Capela, que não atuou pela equipe, após ter sido trocado pelo Houston Rockets em 2019-20.

O elenco, capitaneado pelo jovem astro Trae Young, ainda carece de peças aqui e ali para tornar-se um real candidato aos playoffs, mas já tem um grupo de jogadores que promete fazer algum barulho, como o ala-pivô John Collins, o ala De’Andre Hunter e o ala-armador Kevin Huerter. O Hawks ainda trouxe o armador Kris Dunn, especialista defensivo, que estava no Chicago Bulls. Young está feliz por poder ter Rondo ao seu lado. Campeão na campanha passada pelo Los Angeles Lakers, o armador deverá servir como tutor, especialmente na defesa.

Por mais que o Hawks ainda precise brigar muito para disputar uma hipotética vaga via play-in, é possível enxergar que trata-se de um elenco em formação, mas com grande capacidade de evolução. Individualmente, as peças estão se encaixando. O que precisa saber é quando Pierce será obrigado a fazer alterações no quinteto titular, já que a base que atuou na temporada passada não possui grandes defensores. Por isso, Dunn pode, eventualmente, ganhar uma posição. Pierce acertou ao trazer Gallinari do banco de reservas, outro bom jogador ofensivo, mas com muitas limitações do outro lado da quadra.

O que se espera é que o Hawks consiga fazer uma temporada melhor que nos anos anteriores. A equipe não vai aos playoffs desde 2016-17, quando o técnico ainda era Mike Budenholzer, hoje no Milwaukee Bucks. Disputar o play-in é um sonho, mas não parece ser tão distante.

Projeção Jumper Brasil

Divisão Sudeste: 4º lugar
Conferência Leste: 9º lugar

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA, como na “Previsões 2020-21 – Hawks já está pronto para playoffs?”: 

Instagram
YouTube
Twitter
Facebook