Previsão da temporada 2020/21 – Houston Rockets e a novela James Harden 

  

 

   

Vai e vem do mercado… 

QUEM CHEGA 

QUEM SAI 

Sterling Brown (ala-armador, Bucks)  DeMarre Carroll (ala, sem time) 
Gerald Green (ala-armador, sem time)  Tyson Chandler (pivô, sem time) 
Mason Jones (armador, calouro)  Robert Covington (ala-pivô, Blazers) 
Kenyon Martin Jr. (ala, draft)  Michael Frazier (ala-armador, sem time)           
Jae’Sean Tate (ala, Austrália)  Jeff Green (ala-pivô, Nets) 
Brodric Thomas (ala-armador, calouro)            Isaiah Hartenstein (pivô, Nuggets) 
Christian Wood (ala-pivô, Pistons)  Austin Rivers (armador, Knicks) 
John Wall (armador, Wizards)  Russell Westbrook (armador, Wizards) 

  

Elenco 

NÚMERO 

JOGADOR  POSIÇÃO 

IDADE 

John Wall  Armador  30 
Chris Clemons  Armador  23 
Mason Jones  Armador  22 
13  James Harden  Ala-armador  31 
10  Eric Gordon  Ala-armador  31 
16  Ben McLemore  Ala-armador  27 
Sterling Brown  Ala-armador  25 
David Nwaba  Ala-armador  27 
14  Gerald Green  Ala-armador  34 
33  Brodric Thomas  Ala-armador       23 
Danuel House Jr.  Ala  27 
Jae’Sean Tate  Ala  25 
Kenyon Martin Jr.  Ala  19 
17  P.J. Tucker  Ala-pivô  35 
35  Christian Wood  Ala-pivô  25 
Bruno Caboclo  Ala-pivô  25 
15  DeMarcus Cousins       Pivô  30 

  

Prevendo o time 

Titulares: John Wall, James Harden, Eric Gordon, P.J. Tucker e Christian Wood
Principais reservas: DeMarcus Cousins, Ben McLemoreDanuel House Jr., David Nwaba, Gerald Green e Jae’Sean Tate 
Técnico: Stephen Silas  

   

Harden treinos será trocado 

  

O “cara” da franquia 

Enquanto estiver no RocketsJames Harden será a referência do time. Simples assim. Por mais que o seu estilo possa não agradar, ele é um candidato permanente ao prêmio de MVP que domina a posse da bola pois, nas configurações do jogo atual, é imparável. Crie o máximo de espaçamento e entregue a posse em suas mãos que ele vai forçar o caminho para a cesta, ir à linha dos lances livres, achar passes para os arremessadores. E, se marcá-lo bem, ganhará o direito de poder tomar um stepback de longo alcance. Aí fica difícil!     

  

Fique de olho! 

John Wall e DeMarcus Cousins sonham em jogar juntos na NBA desde 2010, quando deixaram Kentucky para serem selecionados entre as cinco primeiras escolhas do draft. Agora, estão juntos e em momentos muito semelhantes de suas carreiras: basicamente, tentando provar que ainda podem ter certa relevância na NBA. O entrosamento já teve alguns lampejos na pré-temporada. É difícil vê-los atuando vários minutos com Harden e Christian Wood, mas os dois podem comandar uma segunda unidade muito interessante nessa liga.   

   

O ponto de interrogação 

Será que James Harden fica em Houston? Ou melhor, até quando o astro permanecerá no Rockets? Essa é a pergunta mais adequada, a julgar por tudo que vimos até agora e a postura irredutível do craque. A verdade é que começar a temporada atuando com os texanos, como deve acontecer, só significa que o ex-MVP da liga está sendo profissional e cumprindo seu contrato. Algo meramente burocrático, para não ser punido pela NBA. Não tenha dúvidas de que o ambiente da franquia vai piorar quanto mais essa novela se estender.   

  

O que esperar do Rockets na temporada? 

É complicado saber o que escrever aqui, para ser sincero. A verdade é que, das saídas de Mike D’Antoni e Daryl Morey ao pedido de troca de James Harden, o Rockets entrou em parafuso e já não sabemos exatamente onde ou quando esse avião vai cair. É duro prever qualquer coisa. E realmente não ajuda que, no meio desse turbilhão, a aparente solução encontrada pelo gerente-geral Rafael Stone e o dono Tillman Fertitta seja meio que fingir que nada de extraordinário está acontecendo. O castelo está ruindo. 

Nesse sentido, o técnico Stephen Silas – arquiteto do ataque mais eficiente da história da NBA em Dallas, na temporada passada – entrou em uma “fria”. Imagine ser trazido para, teoricamente, reformular um ataque capitaneado por dois dos maiores jogadores da liga e chegar às vésperas dos jogos trabalhando com os projetos de recuperação de John Wall e DeMarcus Cousins apoiado pelo promissor Christian Wood. O filho de Paul Silas assinou com um time e está recebendo outro bem diferente. 

Se o Mavericks atual for padrão, podemos imaginar que a gestão de elenco de Silas vai ter poucos minutos compartilhados em quadra com Cousins e Wood, Harden ou Wall sempre em quadra e Eric Gordon seguindo como ala, sendo a melhor alternativa de combo chutador/playmaker secundário para a posição. Além disso, espere formações essencialmente leves e espaçadas: P.J. Tucker ou até Bruno Caboclo devem ser alas-pivôs, isso quando o técnico não optar por só ter alas/armadores ao redor de um pivô. 

Todas essas teorizações, porém, podem mudar a partir dos rumos da novela Harden. Quem chegaria em uma troca pelo astro? Quando essa negociação vai acontecer? Ela ocorrerá mesmo? São variáveis que impactam na construção da rotação e tem chance de provocar mudanças drásticas no time com a campanha em andamento. A franquia aposta em um Wall saudável para poder dizer que tem um iniciador ofensivo de elite, com ou sem o “Barba” no elenco. Essa é uma das únicas certezas que podemo ter. 

É provável que, se pudéssemos esperar, o Jumper Brasil só publicasse uma previsão do Rockets após tantas indecisões forem resolvidas. Mas não dá para trabalhar assim. Então, a verdade é que Houston vive em modo de espera e só torce para sobreviver à novela Harden a tempo de não jogar essa temporada inteira no lixo.  

  

Projeção Jumper Brasil 

Divisão Sudoeste: 2o lugar
Conferência Oeste: 9o lugar 

  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook