Não tenho dúvidas, Stephen Curry já faz parte dos dez melhores jogadores da história da NBA. É sempre difícil falar sobre uma lista, pois a liga comemora, nesta temporada, 75 anos de existência. Então, imagine selecionar quem faz parte de um grupo seleto. Porém, é inegável que o camisa 30 do Golden State Warriors mudou o jogo. Neste artigo, vamos explicar os motivos que fazem de Curry um jogador tão especial.

Vamos começar pelo atual momento, que é incrível.

O Warriors lidera a conferência Oeste com autoridade: 16 vitórias e só duas derrotas. Só não tem larga vantagem sobre o segundo colocado porque o Phoenix Suns também não sabe brincar e soma 14 triunfos consecutivos. Entretanto, vale lembrar que o time californiano é o mesmo que caiu no play-in para o Memphis Grizzlies na temporada passada, com pequenas adições, como o voluntarioso Gary Payton II e a volta de Andre Iguodala. Portanto, estamos falando de uma equipe considerada “comum” até alguns meses. Isso, sem contar que Klay Thompson e James Wiseman ainda não estrearam.

Liderança técnica

Stephen Curry pode não ser o jogador mais “falador” do Golden State Warriors. Isso fica por conta de Draymond Green, mas a liderança técnica é toda de Curry. Ele vem sendo impactante dos dois lados da quadra, o que é uma surpresa para muitos. Antes, o Warriors “escondia” Curry na defesa. Hoje, nada disso. O atleta tem um defensive rating abaixo de 100, melhor ainda que nos dois anos que foi MVP.

Então, olhamos para o ataque, o seu forte.

Sim, Curry não é o seu armador tradicional, que organiza todas as jogadas, que gasta tempo com a bola em busca do melhor passe. Ele não precisa disso, aliás. O Warriors é o time que mais passa a bola, embora Green seja o mais próximo deste organizador. Curry é o arremessador principal. Aliás, o melhor de todos os tempos da liga.

A contagem já foi ligada. Dentro de alguns jogos, ele será o jogador com mais cestas de três em temporada regular da história. Faltam 50 para ele superar Ray Allen. No ritmo atual, Curry bateria Allen entre os dias 8 e 13 de dezembro. Aliás, até lá, o Warriors vai enfrentar o Phoenix Suns duas vezes naqueles jogos incríveis da temporada.

Stephen Curry faz parte dos dez melhores jogadores de todos os tempos da NBA?

Como indicado acima, listas são muito complicadas porque são 75 anos de existência da liga, mas vamos fazer alguns exercícios de imaginação aqui. No ano passado, a ESPN divulgou um ranking com os melhores de todos os tempos. Em ordem: Michael Jordan, LeBron James, Kareem Abdul-Jabbar, Bill Russell, Magic Johnson, Wilt Chamberlain, Larry Bird, Tim Duncan, Kobe Bryant e Shaquille O’Neal.

Difícil, né? Mas a própria ESPN, no ano de aposentadoria de Bryant, o colocou em 13°. Na lista do ano passado, Curry é quem aparece em 13°.

Claro, para você montar um ranking, é preciso pesar títulos, premiações individuais, convocações para o Jogo das Estrelas, além de fatos históricos. Mas como é que podemos deixar Curry de fora dos dez melhores se ele tem todo esse pacote aí e, ainda, o fato de ter mudado o jogo da NBA.

Enquanto Shaq o fez, sendo imarcável e considerado o jogador mais dominante de todos os tempos, Curry é o responsável pelo atual estilo de jogo da liga.

Estudos analíticos fizeram os times entenderem que o arremesso de três não é só um artifício, mas o meio mais fácil de se ganhar uma partida. Na atual temporada, Curry acerta 5.4 cestas de longa distância por partida, com 41.8% de aproveitamento no quesito. Ah, sabe quantas temporadas ele acertou 40% ou menos em uma campanha? Só uma vez, em 2019-20, no ano em que ele se machucou e fez apenas cinco jogos.

Pensando no que ele já fez na carreira e no que ainda vai fazer, Stephen Curry está entre os dez melhores jogadores de todos os tempos da NBA.

Cestinha que sabe passar

Em 2021-22, Stephen Curry é o cestinha da temporada, assim como na campanha passada. No entanto, é importante ressaltar que, apesar de ele ser conhecido só pelo arremesso, ele registra 6.8 assistências e comete 3.3 erros de ataque. Parece um absurdo ele ser o 12° armador com mais de 30 minutos por jogo em assistências por turnovers, mas não deixa de ser eficiente.

Aliás, eficiência é com ele. Mesmo que Curry não seja obrigado a organizar o jogo (até porque o Golden State Warriors é um time passador e coletivo), ele possui cinco jogos com dois desperdícios de bola ou menos na atual temporada e oito com, pelo menos, oito passes decisivos. Isso é um armador que não sabe passar?

Uma carreira espetacular

O futuro Hall da Fama já foi três vezes campeão da NBA, duas vezes MVP, sete vezes nos times ideais da liga, além de outras sete seleções para o Jogo das Estrelas. Stephen Curry é o principal candidato a repetir o prêmio de melhor jogador da temporada, obcecado por vitórias. Claro que 2021-22 tem só um mês completo, mas já existe alguém para outros jogadores irem atrás se quiserem o MVP: Curry.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER