Depois de semanas de especulações, um dos principais agentes livres da offseason está oficialmente levando os seus talentos para a Flórida. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o armador Kyle Lowry fechou um contrato de cerca de US$90 milhões por três temporadas com o Toronto Raptors nessa segunda-feira e vai ser repassado em troca subsequente para o Miami Heat – a chamada sign-and-trade. Os demais jogadores envolvidos na transação ainda não estão confirmados.

 

O jogador de 35 anos era um dos nomes mais comentados do mercado às vésperas do início da agência livre, com múltiplos times definindo-o como um alvo de seus esforços nas horas iniciais de reabertura. Equipes como New Orleans Pelicans, New York Knicks, Dallas Mavericks e Philadelphia 76ers também estavam interessadas nos serviços do veterano. Wojnarowski, porém, noticiava que Miami vinha sendo apontado como forte favorito na concorrência pelo atleta. 

Havia um clima de crescente pessimismo entre todos os interessados na negociação nas últimas 24 horas por conta da impressão de que Lowry, Raptors e Heat já possuíam um acordo/troca bem encaminhado nos bastidores. A ativação da cláusula de extensão contratual automática do armador Goran Dragic, com salário previsto em pouco menos US$20 milhões, foi notado como uma manobra óbvia no sentido de viabilizar uma negociação de sign-and-trade. O esloveno deverá estar envolvido no negócio.

 

Múltiplos fatores teriam pesado em favor de Miami para garantir a contratação do armador. O terceiro ano de duração de contrato era um ponto fundamental no processo, mas a sua forte amizade com o astro Jimmy Butler – com quem jogou nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016 – servia como diferencial para outros concorrentes desde o início do ano. O ídolo de Toronto chegou a estar disponível para troca na trade deadline e, já na época, tinha a equipe da Flórida como destino preferencial. 

Agora, a direção do Heat espera utilizar Lowry como o primeiro passo para concretizar outras negociações que visam recolocar o time entre os favoritos ao título em 2022. De acordo com Marc Stein, da plataforma Substack, um dos objetivos seria “atravessar” o Los Angeles Lakers na contratação de DeMar DeRozan – promovendo a reedição da parceria icônica dos tempos de Raptors. O repórter Shams Charania, do site The Athletic, apurou que a extensão prévia do contrato de Butler também já está encaminhada. 

 

É esperado, agora, que várias equipes pressionem a NBA a conduzir uma investigação sobre os rumos das tratativas entre as franquias e o jogador. Nenhuma negociação é permitida até que o mercado esteja oficialmente aberto e, por isso, as insinuações de aliciamento e de quebra das regras da agência livre são evidentes. Na manhã dessa segunda-feira, Wojnarowski já noticiava que tudo estava acordado para uma sign-and-trade entre as partes.  

Com a negociação, Lowry encerra uma trajetória de quase uma década no Raptors e sai como o aclamado maior jogador da franquia em todos os tempos após ter sido um dos líderes da conquista do único título da NBA do time, em 2019. Ele é um ídolo absoluto em Toronto e, para se ter uma ideia, já recebeu até título de doutor honoris causa em universidade local. O seis vezes all-star soma 601 partidas disputadas pela equipe, com médias de 17.5 pontos, 4.9 rebotes, 7.1 assistências e 1.5 roubos de bola 

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER